20 de fevereiro de 2017

Resenha | Uma mulher livre - Danielle Steel:

Título: Uma mulher livre
Autora: Danielle Steel
Páginas: 294
Skoob: Link

* Cedido pela editora em uma ação especial de 2016

Sinopse:  Dos deslumbrantes salões de baile de Manhattan para os horrores da Primeira Guerra Mundial, Danielle Steel nos leva para um mundo fascinante de uma jovem de espírito indomável. Nascida numa vida de luxo e glamour, Annabelle Worthington carrega o sobrenome, e a nobreza, de uma das famílias mais influentes de Nova York. Até que, num dia cinzento de abril, o Titanic afunda, levando junto o seu mundo. Seus pais e seu irmão mais velho estavam na viagem inaugural do majestoso navio, e apenas sua mãe sobreviveu. Para tentar confortar seu coração, Annabelle se voluntaria para trabalhar em um hospital, ajudando a cuidar dos enfermos, onde descobre sua verdadeira vocação. E, quando um homem nobre a pede em casamento, ela acredita que, enfim, voltará a ter dias felizes. Porém, novamente, o destino lhe prega uma peça, colocando-a no centro de um escândalo. Para fugir da tristeza que sua vida se tornou, ela vai para a Europa trabalhar no front da Primeira Guerra Mundial, ajudando a salvar os feridos. Na França, no auge do conflito, Annabelle consegue realizar um grande sonho: estudar medicina. O problema é que, mais uma vez, sua fé é colocada à prova, e ela precisará tentar retirar forças de uma grande tragédia se quiser renascer para uma nova vida. Com uma narrativa de tirar o fôlego e repleta de detalhes históricos, Danielle Steel nos apresenta uma de suas personagens mais fascinantes e singulares, e sua história inspiradora de dignidade, coragem e amor pela vida.
Opinião:
Recebi o ano passado esse livro de uma ação especial da editora, mas só agora peguei ele para ler e gostei muito da leitura, mas sinceramente também fiquei revoltada com a história, porque parecia que nada nunca iria dar certo na vida da coitada da protagonista, ela perdeu tantas pessoas em sua vida,  passou por dificuldades [não financeira], mas fiquei feliz que consegue superar.
Uma mulher livre foi o primeiro livro que li da autora e eu realmente gostei, ainda mais porque me despertou sensação de revolta com a vida da protagonista,  me conectei com ela mesmo não tendo nada em comum, até comentei com a minha mãe sobre os problemas de Annabelle.
No começo para falar a verdade estava com um pouco de preguiça para ler ele, mas acabei gostando muito da história, então esse primeiro contato com a escrita da autora foi positiva.

"Enquanto admirava o oceano, tinha uma sensação incrível de liberdade, de finalmente ter se livrado das algemas. Não estava sobrecarregada pelas opiniões das outras pessoas, ou pelas mentiras ao seu respeito. Era uma mulher livre, uma mulher virtuosa, e sabia disso."

 Annabelle perde seu pai e seu irmão no Titanic [isso está na sinopse] depois de um tempo sofrendo com a mãe  as coisas parecem estar se acertando, ela conhece um homem gentil chamado Josiah e ela realmente gosta dele, ela vive feliz por dois anos com a família que tinha mesmo sendo pequena e trabalhando como voluntária no Hospital já que gosta de medicina, só que as coisas começam desandar e ela perde tudo que é importante, depois desses acontecimentos as pessoas começam despreza-lá até as mais próximas por algo que não aconteceu. Ela acaba indo para a Europa ajudar em um Hospital como voluntária e trabalhando quase 24 horas por dias, algumas coisas ruins aconteceram com ela, mas também viveu muitas situações boas.

A protagonista é uma mulher forte  que sofreu muito, mas  não deixou de viver e buscar sua felicidade, realizou um dos seus   sonhos e não tinha mais ninguém para implicar com isso e falar que não era o certo para uma mulher de sua classe.
Gosto de ver personagens fortes como ela, Annabelle era uma mulher com aparência frágil, mas não se deixem enganar , bom ela perdeu tantas pessoas em sua vida e algumas que conheceu não foram tão boas, por isso meio que fechou seu coração [para amar outro homem], ela se dedicava mais ao trabalho e a uma outra pessoa que amava muito. 
Valeu muito apena ler esse livro, não sei porque demorei tanto. Queria comentar mais coisas sobre a história, falar de alguns desafios que ela passou, mas é melhor vocês não saberem para que possam se surpreender e quem sabe sofrer junto com a protagonista.
"Tudo o que qualquer um veria nela seriam rótulos impostor por outros, e sempre pensariam que ela era culpada. Estava convencida de que ninguém jamais acreditaria em sua inocência, que confiaria nela ou que a amaria, independente ao que ela dissesse."
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Oii!

    O livro pareceu interessante no inicio, mas depois de tantos acasos entre um momento e outro eu fiquei com pena da personagem. Espero conseguir ler essa obra algum dia.

    Ps. Tem interesse em participar de um sorteio? Queria fazer um de um livro e marcadores. Se souber de alguém que quer participar me avisa.

    e-mail. juu-souza@hotmail.com

    www.mecontanoblog.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise,
    Gosto de protagonistas fortes, e de tramas com reviravoltas, então acredito que irei gostar de “Uma Mulher Livre”. Dica anotada!!!

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não conhecia esse livro, mas adorei a resenha. Amo quando tem reviravoltas, rs Bjs

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu amo a Danielle Steel, ela foi a primeira autora que se tornou minha amiga e companheira em uma época especialmente difícil da minha vida então tenho desejado bastante ler esse livro. Adorei que na resenha você tenha colocado mais das suas impressões que detalhes da história... É muito ruim ler resenhas que são puro spoiler ou um resumo da história.

    Jaci
    #DoQueEuLeio

    ResponderExcluir
  5. Que história linda e marcante <3 aposto que eu choraria horrores durante a leitura hehe!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Denise
    Pelos teus comentários, livro parece ser muito bom. Eu nunca li nada da autora e sou curiosa.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Dê!
    Mulher, eu nunca li nenhum livro da autora, mas sei que ela gosta de fazer as protagonistas de Maria do Bairro feat Paulina. É uma desgraça atrás da outra.
    É bom quando o autor nos faz passar raiva e nos envolver na história ao mesmo tempo.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras
    Sorteio Literário de Carnaval

    ResponderExcluir