22 de agosto de 2017

Conto | O irmão da minha melhor amiga - Letícia Kartalian:

Título: O irmão da minha melhor amiga 
Autora: Letícia Kartalian
Páginas: 30
Nota: 3/5
Skoob: Link
Sinopse: Olivia trabalha numa grande e conhecida editora e, sozinha por opção, sua única amiga é também sua vizinha, Alice. No entanto, Liv precisa reavaliar seus conceitos e aceitar a companhia de um completo estranho quando Alice sai para uma viagem pré-lua-de-mel e esquece que seu irmão estava vindo visita-la. Então, ela pede a amiga que o ‘abrigue’, até que ela retorne, dentro de um mês. ‘Conviver com um estranho’ se torna nada, quando comparado a ‘morar com um estranho por quem você se sente profundamente atraída’.


Opinião:
 E aqui estou com mais uma história escrita pela autora Letícia Kartalian e esse é um conto bem rápido de se ler, por isso os acontecimentos são mais rápidos.
No conto conhecemos Olivia ou simplesmente Liv que hospeda o irmão de sua melhor amiga Alice que está viajando com o noivo, no começo a relação deles é meio fria, pois Liv faz questão de deixar implícito que o apartamento é dela, mesmo tendo uma tensão sexual entre eles que da para perceber de longe. Depois de um começo complicado, ela decide ser mais receptiva a sua visita e começa a conversar e ser mas simpática com o Bryan e inclusive eles descobrem coisas incomum como a leitura, fora que eles tem o serviços do sonhos.
Ela trabalha para uma editora lendo livros e dizendo se são bons para serem publicados e ele faz freelancer como Jornalista para uma revista.
Como eu disso no começo que é bem rápido por ser um conto, por isso não conhecemos o personagem profundamente e imagino que a Olivia teria uma bela história para contar sobre o seu passado, pois parece que passou por muitas coisas.
Uma coisa que achei interessante é que a autora citou livros Nacionais como os da autora Samanta Holtz e livros estrangeiro como Eu sou o número quatro (que vou reler em breve e trarei resenha). 
"Ótimo!
Um homem que lê.
E eu estava curiosa para saber o que era."
"Era um livro em hardcover, e estava sem jacket, e sem óculos, seria impossível descobrir qual era o título." 


21 de agosto de 2017

Resenha | Cadu e Mari - A.C. Meyer:

Título: Cadu e Mari
Autora:  A.C. Meyer
Páginas: 280
Nota: 4/5
Skoob: Link

* Livro cedido pela editora

Sinopse:  Mariana trabalha em uma badalada revista de moda. Tem um bom salário, é muito competente... E tem uma queda pelo chefe, daquelas bem poderosas. Eles vivem em mundos completamente diferentes, e Mariana sabe que nunca acontecerá nada entre os dois. Até que Carlos Eduardo repara que sua secretária é muito, muito bonita. O amor entre os dois é arrebatador, e Cadu e Mari sentem que nasceram um para o outro. Mas as coisas logo começam a desandar. Talvez Cadu ainda não esteja preparado para confiar em uma pessoa que teve uma vida tão diferente da sua; talvez Mari ainda não se sinta segura em dividir sua realidade com o chefe. Para viver esse amor, os dois precisarão enfrentar preconceitos e vencer intrigas. Será que estão prontos?
Opinião:
Cadu é Mari é o primeiro contato que tenho com a escrita da autora e fiquei feliz de ter sido uma leitura positiva.
Bom na história conhecemos Mariana ou para os íntimos Mari, ela trabalha há três anos como assistente de uma revista de moda, e durante todo esse tempo sua relação com o seu chefe Carlos Eduardo era somente profissional, ela tinha uma queda por seu chefe, mas ele nunca reparou nela, afinal Marina fugiu do padrão de beleza dentro do mundo que trabalhava.
Um dia tudo muda e Mariana passou a ser Mari e o Carlos Eduardo passou a ser Cadu e com isso passarem a ser mais próximos. Cadu está totalmente caidinho por Mariana e pretende investir no relacionamento, mesmo eles sendo de mundos opostos. Só que nem tudo é fácil, já que ela terá que lidar com a falta de confiança de Cadu, já que por ser rico têm dificuldade em confiar nas pessoas.
“Me sinto derrotado. Não por amar você, mas por não ter sido capaz de manter o maior tesouro que eu poderia encontrar, ao meu lado.”
Cadu e Mari é um romance gostoso, sem muitos momentos de dramas que fica mais pro finalzinho do livro.  Apesar de ter gostado da leitura não posso negar que algumas coisas que incomodaram um pouco, como a tentativa de criar um vilão que nem aparece tanto e que só olha a Mari uma vez e já começa a odiar a mulher sem ela ter feito nada para ela, tratando a coitado com palavras de baixo escalão, só porque é uma mera funcionária.
Outra coisa que me incomodou, mas que não é ruim e que algumas coisas são bem melosas e apesar de adorar romances, dependendo da situação não me agrada.

O legal do livro é que não temos uma protagonista que parece uma modelo, ela é uma mulher real, tem curvas, algumas gordurinhas, não vive só de salada e que além disso é uma mulher que acredita em suas qualidades, inteligente e com muita coragem para enfrentar todo bullying que sofre até dentro da própria empresa que trabalha por conta de sua aparência.
E o Cadu é aquele personagem que dá valor a mulher que namora, sempre elogiando presentando e sentindo falta dela mesmo que esteja longe por alguns minutos, ele amava ela de verdade, mas eu fiquei com raiva porque logo que aconteceu alguma coisa ele foi confiando na palavra de um homem que não é muito confiável e enxotando a coitada da vida dele. Já que ele falava tanto que amava a Mari, ele devia ter dado um voto de confiança e ido conversar com ela.
A Mariana tem uma melhor amiga que ela chama de Lala e é possível ver a troca de mensagens entre as duas, uma sempre querendo proteger a outras e elas conversam sobre tudo.

Gostei de conhecer a história desses personagens e a escrita da autora, foi uma leitura gostosa e fora que achei a capa do livro muito fofa e ainda é um Nacional.
“E sabe o que eu vejo agora? Que só o amor não é suficiente. Eu mereço mais, Mereço ser amada e respeitada; mereço me sentir querida por aquilo que eu sou. Mereço ter a total confiança do homem que está ao meu lado.”
“Porque o amor é assim, Cadu. O amor verdadeiro perdoa, entende, suporta. Nunca duvide do poder do amor.”

19 de agosto de 2017

Música | Playlist da semana #83:

Hey pessoal, a playlist hoje está saindo mais cedo. Bom aniversário é dia 23, mas vou comemorar ele hoje com um café da tarde só para mulheres, então não vou ter tempo de postar depois. Eu ia fazer um poste só com músicas Nacionais, mas não tenho tempo hoje para escolher, então vai os lançamentos mesmo.

17 de agosto de 2017

Resenha | A Segunda Chance de Zoe (Série Mercy Bay #1) - Layla Casanova:

Título:  A Segunda Chance de Zoe
Autora: Layla Casanova
Páginas: 153
Nota: 5/5
Skoob: Link

Sinopse: Depois de um período fora do país, Zoe finalmente sabe que rumo dar a sua vida. Deixando para trás carreira, cidade e um antigo amor, Zoe muda-se para San Francisco e começa sua residência em medicina de emergência.
Recém-chegada ao Hospital Geral Mercy Bay, a ideia era focar na sua carreira, mas quando ela esbarra no bombeiro mais quente da cidade no Pronto Socorro, tudo muda. Adam é bonito, engraçado e empenhado em salvar as pessoas, e Zoe percebe que não vai conseguir ficar longe dele desde o seu primeiro encontro. O problema é que as complicações de um relacionamento não estavam nos seus planos.Zoe acabou de descobrir o poder das segundas chances ao mudar de emprego, mas será que Adam conseguirá lhe mostrar o poder de uma segunda chance para o amor também?
Opinião:
Hey pessoal, já faz dias que a autora me mandou o e-book, mas como estava enrolado com outra leitura demorei um pouquinho para ler, mas quando peguei esse livro li ele super rápido.
Na história de A segunda chance de Zoe, conhecemos claramente Zoe a protagonista, uma jovem mulher que já viu muita coisa quando se tornou médica e e atrás de um recomeço se muda para uma nova cidade e se torna residente de emergência. Ela precisa se reencontrar, mas não sabe muito bem que caminho e esse. A Zoe acaba conhecendo em um bombeiro no hospital e se reencontram em um bar que é muito frequentado por bombeiros, médicos, policiais (até lembrou o bar de chicago med e chicado p.d). O bombeiro em questão é o Adam e ele passa a ser apenas o cara do Bar, mas que se torna bem próximo.

"Percebo que desde que cheguei aqui, estava esperando começar, esperando algo que eu não sabia o que era. Esperando deixar de ver isso como algo temporário e finalmente enxergando-o como algo sólido, que estava acontecendo de verdade. É uma surpresa perceber que, desde que passei a sair com Adam, eu não sinto mais a sensação de que estou esperando. Eu sinto como se eu tivesse chegado, encontrado o que procurava."
Por ser uma história curto, conhecemos poucos personagens que não chegam a aparecer tanto, são mais os amigos de Zoe e Frank o irmão do Adam que aparece algumas vezes, mas felizmente esse livro faz parte de uma série e a protagonista do segundo livro é Andy amiga de Zoe e que trabalha com ela no Hospital. 
Zoe é uma personagem que viveu uma situação complicada quando se voluntário como médica e que a fez mudar e as pessoas próximas dela não entendiam essa nova Zoe. Então ela muda para  San Francisco em busca de um recomeço e também porque ela viu que poderia ajudar mais pessoas ao trabalhar na emergência. Ela fica teimando tanto que o Adam é apenas o rapaz do bar que acabou demorando um pouco para perceber que o recomeço que ela precisava era ele. 
Adam é um bombeiro novo, sempre preocupado em salvar a vida das pessoas. Ele é um fofo e eu queria um bombeiro desses em minha vida, ele sempre está querendo ajudar a Zoe. O adam percebe o que está sentindo pela garota bem antes que ela. Ele é bonito pela descrição, mas não é aquele personagem que fica se enaltecendo, se achando melhor que os outros. A relação de Adam e Zoe é intensa, fofa e envolvente.
Andy trabalha com a Zoe e elas se tornam próximas assim que a garota nova chega ao Hospital. Andy divide apartamento com Ravi. Pelo pouco que percebi ela é aquele personagem que quando quer algo vai atrás, menos na parte romântica. Felizmente o próximo livro terá ela como protagonista.
Ravi terminou um relacionamento de muitos anos com um namorado e passou a ser frequentador assíduo de encontros marcados por aplicativos. Ele é engraçado e adora pegar no pé da Zoe. Bom não da para saber muito bem dele nesse livro, mas espero que ele seja protagonista de algum.

A Segunda Chance de Zoe  é um livro gostoso e super rápido de se ler, eu gostei dele porque além do romance dos protagonistas podemos ler sobre situações que a Zoe enfrenta no Hospital e uma delas partiu meu coração assim como o da Zoe, também podemos acompanhar em alguns momentos de Adam trabalhando como bombeiro o que gerou uma tensão na história.
Achei legal isso porque lembrou série do gênero que assisto, que podemos ver a vida profissional e um pouco da pessoal também.
Um outro ponto que me agradou é que a história não tem vilão e nem situações mirabolantes para manter o casal separado é apenas consequência da falta de conversas sobre o passado, já que Zoe fazia mais questões de viver no presente.
Espero ter a chance de continuar lendo essa série e que vocês também possam ler.

"Estamos aqui para salvar vidas, e me pergunto qual o ponto de aprender tudo que venho aprendendo se não tiver ao menos uma chance para tentar salvar alguém."
"Não existe uma vida sem alguns machucados, sem uma dor aqui e outra ali. Isso não quer dizer que não vale a pena. Eu não posso impedir que ele aprenda com seus erros, porque não tenho uma resposta para o que ele" 



16 de agosto de 2017

Quotes da Semana - Rachel Gibson:

Hey pessoal, hoje resolvi fazer um poste de quotes específicos dos livros que li da Rachel Gibson, gosto da escrita dela e suas história são sempre gostosas de se ler.

"Diferentemente daquele dia vários meses atrás, quando seguia para Lovett, ela não se sentia ansiosa e impaciente para sair de lá novamente. Estava se sentindo em paz com o próprio passado. Ela não se sentia em uma armadilha nem amarrada. Tudo bem, talvez um pouco, mas seu futuro estava amplamente aberto, e isso permitia a ela respirar quando o peito ficava muito apertado. (Salve-me)"
"Quando você tranca tudo bem apertado para que a dor não possa sair, você também impede que as coisas boas entrem. (Salve-me )"
"Ele era proibido para ela por toda a vida, e ela foi atraída a ele como um inseto a uma luz. Delaney foi uma boa garota que desejava se libertar, e tudo que ele tinha que fazer era estalar o dedo e dizer quatro palavras. Quatro palavras provocativas de seus lábios mau. (Loucamente Sua)
" E, cada vez que ela o via fingir que não se importava, seu coração se quebrava mais.(Loucamente Sua)"
"Nenhum outro homem que conhecera, mesmo antigos namorados a quem julgara amar, tinha feito ela se sentir do mesmo modo que John fizera.
Nenhum homem a fizera sentir-se tão desejável. E nenhum homem a deixara tão destroçada por dentro. (Simplesmente Irresistível)
"Georgeanne olhou para o bilhete em sua mão. Quinze minutos, pensou. Quinze minutos antes de embarcar em um avião que a levaria de volta a nada. Ninguém estaria lá para recebê-la. Não tinha ninguém. Ninguém para cuidar dela. Ninguém para dizer a ela o que fazer. (Simplesmente Irresistível)" 
"Saber que amamos alguém não leva tempo. Não são precisos dez anos ou dez meses para descobrir isso. Basta olhar para o outro lado da entrada da garagem e ter a impressão de ter levado um soco no peito, perdendo o fôlego. (Maluca por você)"