Resenha | O Ogro e a Louca (Trilogia Paixões Improváveis #1) - S.G. Fidelis

Título: O Ogro e a Louca 
Autora: S.G. Fidelis
Páginas: 455
Nota:4/5
Skoob: Link

Sinopse: Mathew Calston, o marquês de Wheston vive recluso em sua mansão no campo desde que acontecimentos em seu passado o fizeram repensar a vida e mudar completamente sua visão do mundo e das pessoas. A senhorita Nicole Smith, aceita o cargo de governanta na mansão, porém ela não esperava que houvesse tanto trabalho para tão poucos criados. Também não esperava conhecer o patrão em circunstâncias impróprias que o levassem a crer que ela era uma louca, desvairada. Mas foi o que aconteceu. Agora, com a pior impressão possível um do outro, eles terão que aprender a conviver, superando a aversão inicial e descobrindo um desejo incontrolável que aumenta a cada embate entre eles. Será que a linda governanta conseguirá colocar ordem, tanto na casa quanto no coração desse marquês turrão? E ele, poderá manter seu juízo diante dessa mulher que o tira do sério com tantas loucuras? Venha conhecer o marquês ogro e sua governanta louca e se apaixonar por este casa.

Opinião:
O Ogro e a Louca é a primeira história de uma trilogia,  na qual conhecemos Mathew Calston, ele casou-se mesmo sem estar apaixonado, porém passou a ter sentimentos por ela, uma mulher que parecia ser uma boa pessoa e meiga, mas que depois do casamento mostrou-se o oposto sempre infeliz quando estava com o marido, maltratava os empregados e traia o Mathew. Ele descobre que ela está grávida, mas também que ela estava dormindo com um de seus funcionários, depois desse episódio ele se separa e a expulsa de sua casa. Mathew torna-se recluso, sempre solitário a casa acaba sem cuidado, já que os poucos funcionários não são o suficiente e só fala com o seu mordomo e todos tinham medo do Mârques.
Bom tudo muda com a chegada da nova governanta a jovem Nicole Smith, que acaba o confundindo com um criado e o trata mal, depois que descobre a verdade ela fica morrendo de medo de ser demitida, pois ela precisa muito desse emprego para sustentar sua família, porém é difícil ela se manter calma com o seu patrão, pois ele a deixa nervosa e a jovem não é de ficar calada, então acaba discutindo algumas vezes com ele.
Eu gostei das cenas de discussões deles, pois me divertia ainda mais porque era possível sentir a química em suas palavras, bom o Mathew é meio turrão e com isso acaba falando algumas besteiras que depois precisa correr atrás do prejuízo. Ele sofreu muito por conta do que aconteceu em seu passado e se fechou em seu mundinho, afastado de toda a sociedade com medo de se magoar novamente, seu coração precisou ir derretendo aos poucos até ter confiança para envolver-se emocionalmente. Um personagem que me agradou bastante, fiquei morrendo de dó dele quando conheceu uma personagem que tornaria-se importante em sua vida.
Nicole por ser de família humilde não teve a oportunidades na vida, trabalhava desde novinha, pelo menos aprendeu a ler, a jovem ganha um cargo de confiança como governanta e começa a colocar a casa do Mathew na linha, uma mulher que não tem medo de pegar no pesado, ela é batalhadora, sustenta a sua família sozinha, mas mesmo assim não baixa a cabeça para desaforo. Nicole cozinha muito bem e creio que seja um dos quesitos que fez o duque se interessar ainda mais por ela, todo jantar que preparava era uma chuva de elogios.


Como os dois protagonistas são teimosos acabam enrolando ainda mais para revelarem sentimentos, mas ficam com ciumes um do outro e todo mundo ao redor percebe, inclusive Mathew tem uma ótima irmã que é uma mulher meio Doidinha que apoia totalmente esse romance e como os dois são meio lentos, então ela resolve dar uma forcinha para esse relacionamento e arma um pequeno teatrinho para isso.
O ogro e a Louca é uma boa leitura, minha última leitura do ano de 2019 e foi bem positiva, no final do e-book tem um conto chamado O Melhor Amigo da Lady, que a protagonista é Caroline irmã de Mathew e seu marido, adorei essa personagem. Enfiem esse é um bom romance de época que super indico conhecerem.
A jovem dama tinha uma relação de amor e adoração para com os livros. Relação esta que ela imaginava que jamais seria superada por qualquer tipo de afeto em sociedade.
Ela sabia que era privilegiada, podia viajar para reinos distantes e se lançar nas mais emocionantes aventuras; ela vivia paixões arrebatadoras e encontrava o verdadeiro amor muitas vezes, mesmo que jamais o conhecesse em sua vida simples e real. 
...me tornei alguém que tem prazer apenas na própria companhia e que não sabe mais sorrir. 
 Mas o real problema é que os erros às vezes são muito mais deliciosos que os acertos. Algumas vezes eles perdem a importância diante da enormidade dos momentos vividos. Este era o caso.
Estava entre amigos, e amigos não julgam os seus; os acolhem no âmago da família, que não é consanguínea, mas que, por vezes, é tudo que se tem e, por outras, é o que complementa a felicidade de um ser antes incompleto.
Comentários
10 Comentários

10 comentários :

  1. Oi, Denise como vai? Não é uma leitura que eu esteja habituado a fazer, mas me parece ser um bom livro. Ótima resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Já adorei o título da obra! rs
    Amo os personagens que são colocados como "ogros" e as personagens que mesmo sendo assim, aparentemente frágeis, trazem a loucura do ser mulher em si mesmas!
    Claro que já quero esse livro em mãos!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Oi De!
    Eu vi algumas resenhas desse livro mas confesso que nao me atraiu. Acho que seria problematico lidar com essa teimosia dos protagonistas.

    Abraços
    Emerson
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise, tudo bem?
    O livro parece legal, eu gosto desse gênero. O mocinho parece ter sofrido poucas e boas na mão da ex-mulher, mas ainda assim não justifica ser grosseiro.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  5. Oi Denise.
    Ainda não conhecia essa trilogia, mas amo um clichezão e sinto que vou me apaixonar pela história. E é uma excelente dica para as férias.
    Beijos.
    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  6. Ainda tenho que ler esse livro. A Tamires (Meu epilogo) fez mó propaganda e acho que vou curtir.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Que livro mais divertido, e muito interessante a questão da Nicole ser mais de vida humilde e mesmo assim não engolir desaforo. Me lembrou um pouco a relação de cão e gato da América e o Maxom em A Seleção, tô doida pra ler eles brigando haha
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  8. Ei Denise, joia?
    Confesso que não sou muito fã de romance de época, mas parece uma boa pedida para quem é fã do gênero.
    Espero que leia os outros livros da trilogia também e venha nos contar o que achou :)

    www.estupefaca.com.br

    ResponderExcluir
  9. Sempre me aventuro nesse tipo de história, porque esse gênero é o meu favorito. Adorei a dica, ainda não conhecia esse livro! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  10. ahh eu adorei tb o livro, não conhecia a autora, mas já quero ler os outros tb!

    Bjs, mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Sorteio

Parceria

Parceria

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.