Resenha | Mil Pedaços de Você (Firebird #1) - Claudia Gray

Título: Mil Pedaços de Você
Autora: Claudia Gray
Páginas: 288
Nota: 4/5
Skoob: Link

Sinopse: Marguerite Caine cresceu cercada por teorias científicas revolucionárias graças aos pais, dois físicos brilhantes. Mas nada chega aos pés da mais recente invenção de sua mãe — um aparelho chamado Firebird, que permite que as pessoas alcancem dimensões paralelas. Quando o pai de Marguerite é assassinado, todas as evidências apontam para a mesma pessoa: Paul, o brilhante e enigmático pupilo dos professores. Antes de ser preso, ele escapa para outra realidade, fechando o ciclo do que parece ser o crime perfeito. Paul, no entanto, não considerou um fator fundamental: Marguerite. A filha do renomado cientista Henry Caine não sabe se é capaz de matar, mas, para vingar a morte de seu pai, está disposta a descobrir. Com a ajuda de outro estudante de física, a garota persegue o suspeito por várias dimensões. Em cada novo mundo, Marguerite encontra outra versão de Paul e, a cada novo encontro, suas certezas sobre a culpa dele diminuem. Será que as mesmas dúvidas entre eles estão destinadas a surgirem, de novo e de novo, em todas as vidas dos dois? Em meio a tantas existências drasticamente diferentes — uma grã-duquesa na Rússia czarista, uma órfã baladeira numa Londres futurista, uma refugiada em uma estação no meio do oceano —, Marguerite se questiona: entre todas as infinitas possibilidades do universo, o amor pode ser aquilo que perdura?

Opinião:
Mil Pedaços de você é um livro que tinha muita curiosidade de ler, porém depois que adquiri fiquei enrolando, eu comprei o ano passado e fez um ano dele na minha estante até resolver ler.
Basicamente a história fala sobre viagem para dimensões diferentes e nelas existe as mesmas pessoas, porém diferentes em cada dimensão, por exemplo uma no Londreverso ou algo assim é festeira, tem outra que é mimada, uma é uma princesa e por assim vai, eu não sei explicar sobre isso de dimensões/universos diferentes, mas é só assistir The Flash que já da para ter uma base desse tipo de viagem. 
Para essa viagem entre dimensões os personagens utilizam um instrumento chamado Firebird que parece uma joia, o viajante só consegue visitar a dimensão que seu outro Eu esteja vivo, podendo assim se hospedar no corpo da pessoa que é a sua versão na outra dimensão. Alguns desses viajantes precisam usar de lembretes para que não desapareçam dentro de seu hospedeiro, porque se isso acontecer eles não poderão retornar ao seu corpo e se o hospedeiro morrer com a "alma " desse viajante no corpo ele também morre, isso é muito confuso e difícil de explicar.
Marguerite é a protagonista da história, filha de cientistas que inventaram o Firebird, com o assassinato de seu pai, ela resolve perseguir o jovem que considera ser culpado pela morte de seu pai e com com isso acaba usando o Firebird junto com Theo para viajar entre as dimensões perseguindo Paul para que possa mata-lo. Durante as viagens ela conhece várias versões de si mesmo, cada versão é um aprendizado diferente, além disso Marguerite encontra outras versões de pessoas próximas, e assim como ela algumas versões são ruins, outros rebeldes e assim por diante.
Theo é um dos assistentes dos pais de Marguerite, ele já faz parte da família, entra nessa viagem com a jovem para garantir a segurança dela, gostou dele, ele é apaixonado pela garota só que não é correspondido. Ele também uma bela amizade e cumplicidade com Paul e se sente traído por achar que ele é o culpado por um ato terrível. 
Paul é um personagem que eu gosto, apesar das acusações, ele é fofo e sério ao mesmo tempo, mega inteligente não gosta muito de falar a respeito de sua família, além disso tem uma boa química com Marguerite.
Esse livro eu comecei a ler aos poucos, depois que engatei na leitura não conseguia mais parar de ler e gostei desse primeiro livro, achei interessante o tema porque ainda não tinha lido nada parecido,  apesar de ter gostado não posso negar que Marguerite me irritou em alguns momentos, depois que terminei mil pedaços de você já peguei o segundo livro e agora estou estagnada na leitura do terceiro e último.
A resenha ficou meio confusa, porque é difícil explicar sobre esse tama, só não fiquei mais confusa na leitura porque como citei no inicio já tinha um base do que tinha visto em The Flash, só que não se enganem não é totalmente igual, porém a situação das dimensões segue meio que o mesmo principio. 
- Então foi o destino que criou a matemática? Ou foi a matemática que criou o destino? – Dados insuficientes – respondeu Paul, mas eu sabia, que naquele momento, como ele queria acreditar em destino.
– Você não é minha Marguerite. E, ao mesmo tempo… é. O essencial que vocês duas compartilham, a alma, é isso que eu amo. – (…) – Eu amaria você em qualquer corpo, em qualquer mundo, com qualquer passado. Nunca duvide disso.
- Falhei com todo mundo. Falhei com meu pai, com minha mãe, com minha irmã, com Theo, com você… com todo mundo. Falhei em todas as coisas.

Música | Playlist da Semana #200

Hey pessoal, como todo sábado mais uma playlist da semana, hoje passei o dia todo enrolando só limpei meu quarto, dormi e dei atenção para os cachorros, fora isso a preguiça me atacou, agora to decidindo se leio ou se assisto série.

Lançamentos | Editora Cherish em Abril

Hey pessoal, último dia do mês, minhas férias do serviço acabou e hoje comecei a trabalhar d Home Office e já fiquei sem paciência a internet super lenta hoje, pelo menos os meus quatro cachorros se comportaram e não latiram loucamente.

💙💙💙💙💙

LANÇAMENTOS


Sinopse A mais nova série de romances históricos da autora de romances mais vendidos do USA Today, Jess Michaels. A viúva Rosalinde Wilde, está a caminho do casamento da sua amada irmã, quando uma tempestade inesperada a leva a uma pousada superlotada. Lá, ela conhece um estranho tentador que a leva a uma noite de paixão inesquecível. Grayson Danford nunca esperava uma noite com a irresistível sra. Wilde, mas ela era uma distração bem-vinda do desagradável dever de acabar com as núpcias iminentes de seu irmão. Ele fica chocado quando descobre que sua amante apaixonada não é outra senão a irmã da noiva de seu irmão. Agora Rosalinde e Gray estão em guerra, mesmo que o desejo que sentem um pelo outro ameaçe transbordar. Quem ganhará essa batalha? E quem pode perder tudo?



Sinopse: Há coisas que estão fora do seu limite...
E há o seu psiquiatra. Eles chamam esse lugar de Oasis, e ele é o médico responsável. Ele acha que pode me salvar. Me curar. Me pegar se eu cair...
Tá bom...
Dr. Leo Chastain é uma distração de dar água na boca.
Por esse motivo, estou inclinado a jogar o jogo dele.
Ele não sabe que eu sou incapaz de sentir emoções que surgem naturalmente nos outros:
Medo, compaixão, amor...
Eu posso ser uma sociopata.
Eu o avisei que estou tão quebrada ao ponto de não poder ser consertada. Que quanto mais ele me pressiona, mais eu recuo.
Até que ele esteja destruído também. Eu o avisei.



Resenha | A Espera do Coração - Shari J. Ryan

Título: A Espera do Coração
Autora: Shari J. Ryan
Páginas: 318
Nota: 4/5
Skoob: Link

Sinopse: "Hora da morte ...", disse o médico.
Não esquecerei o momento em que olhei para Ellie - a palidez de suas bochechas rosadas, a tonalidade azul que reveste seus lábios perfeitos - a mulher com quem eu estive desde os cinco anos de idade. Minha esposa. Minha melhor amiga... e a mãe de nossa filha recém-nascida.
Você me prometeu que ficaríamos juntos para sempre - eu queria dizer a ela. Ela me prometeu para sempre - eu disse a mim mesmo. Sua eternidade acabou aos vinte e cinco.
"Você precisa se despedir ...", disse o médico.
Como digo adeus à única pessoa na minha vida a quem nunca consegui dizer adeus?
Meu corpo está entorpecido e meu coração dói. Dói como se alguém o tivesse arrancado do meu peito. O que é irônico...
“Vamos remover o coração dela agora, Hunter. O desejo dela era doar ”, disse o médico.
Ela nunca me disse isso.
Ela nunca me disse que outra mulher continuaria com seu coração batendo no peito.
Ela nunca me disse que essa mulher me conhecia e não me deixou conhecê-la.
Ela nunca me disse se eu deveria seguir o coração dela, ou se eu deveria seguir o meu.
Ela sabia. Ela poderia ter me falado...

Opinião:
Hunter é apaixonado por Ellie, eles cresceram juntos e de melhores amigos se tornaram namorados, sempre estavam juntos.  O amor cresceu com eles e após a faculdade se casaram, porém todos os sonhos de um futuro junto com sua família foi por água abaixo, Hunter ganhou um lindo presente, só que acabou perdendo sua esposa Ellie nesse mesmo dia. 
Mesmo aos pedaços Hunter teve que ser forte para conseguir criar sua filha, a única mulher de sua vida por um bom tempo. Ele vivia para cuidar de Olivia, trabalhar e visitar o túmulo de sua mulher. Os anos se passaram e ele não conseguiu superar sua perda, sua família insiste que ele precisa de tratamento com uma psicologa fazendo com que o mesmo fuja desse assunto.
Agora sua filha já tem 5 anos de idade, estão morando em uma nova casa e a garotinha está se preparando para o seu primeiro dia de aula, enquanto Olivia está empolgada, Hunter está com o coração na mão, já que será a primeira vez em anos que não passara o dia todo com sua filha e nesse mesmo dia ele conhece  Charlotte e sua filha, elas são vizinhas da casa da frente, a partir dai eles se tornam grandes amigos, principalmente Olivia e Lana.
Hunter e Charlotte se aproximam muito, porém mesmo existindo sentimentos entre eles, Hunter não consegue se entregar totalmente ele está preso ao passado. Ele recebe cartas da mulher que recebeu o coração de sua amada, não sabe quem é , porém sempre fica ansioso pelas cartas e isso acaba interferindo em seu relacionamento com Charlotte já que aparentemente ele nutre algum sentimento por quem escreve.
Conforme a história vai avançado descobrimos quem é a receptora do coração e qual é sua ligação com Ellie e junto com essa personagem os leitores e Hunter acabam descobrindo alguns segredos que Ellie escondeu a respeito de sua saúde, então Hunter acaba atingindo o seu limite, precisando realmente de ajuda. Tudo estava confuso, as descobertas sobre sua amada, os sentimentos que tinha pela Charlotte e a dúvida se estava realmente interessado na jovem que recebeu o coração ou apenas no único órgão que restou da sua esposa.
A Olivia é uma garotinha muito fofa que da vontade de apertar, ela é inteligente e cuida ao máxima do seu pai, impossível não se derreter por ela, já o Hunter eu gostei do personagem, mas ele me deu nos nervos por conta da confusão de sentimentos e de sua teimosia, só que ele claramente  é um bom pai e daria a vida pela pequena.
Charlotte é uma mulher que tem seu próprio negocio, ela é dona de um aplicativo de namoro, passa por algumas dificuldades por conta do seu ex-marido, porém não está sozinha e Hunter está em sua vida e a ajuda com o que for necessário. O irmão de Hunter aparece bastante na história e também possui seus próprios problemas.
A Espera do Coração é uma história envolvente, cheia de sentimentos que fala sobre perdas, luto, recomeços e pela busca de felicidade, super indico essa leitura, comecei a leitura com um pouco de receio e me via viciada, sem conseguir parar de ler, não sei se existe outras histórias da autora traduzidas para o português, mas esse primeiro contato foi positivo.

Isso não está acontecendo. Não pode ser real. Alguém por favor me diga que isso não é real. Tudo dentro de mim está gritando com um alarme de pânico. Minha mente não entende o que estou prestes a fazer. Minha mente não sabe como dizer adeus ao amor da minha vida. Eu não deveria ter que dizer adeus. Eu não consigo.
— Ela está dizendo o que eu sempre pensei. Todo mundo que é alguém em minha vida me disse que a dor vai diminuir, as coisas acabarão ficando mais fáceis, e eu vou seguir a vida e esquecer dela. Mas na verdade, a dor me lembra dela, e eu não quero esquecê-la, então eu suporto a dor, e a carrego como uma bolsa pesada nas minhas costas. Às vezes a carrego com orgulho e outras vezes eu deixo pesar até que eu estou no ponto em que estou agora.
 — Por quê? Por que você continuamente quer estar perto de mim? Eu mal sei como formar um sorriso, quanto mais soltar uma piada digna de riso. Eu te afasto. Eu não sou um bom amigo e, francamente, sou um idiota com você mais vezes do que deveria. Então, por que, Charlotte?

Música | Playlist da Semana #199

Hey pessoal, mais um poste de playlist em um dia preguiçoso que prestei só para ler e dormir, terça-feira eu já volto a trabalhar mesmo que sendo Home Office é preciso manter a rotina certa.

Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Sorteio

Parceria

Parceria

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.