Música | Playlist da Semana #165:

Hey pessoal, mais um poste que não pode faltar dia de sábado, fiz uma pausa na leitura para vir postar aqui, quero finalizar Agora e para sempre Lara Jean antes de ir para um chá de cozinha, até porque quando você começa a ficar mais velha esse é o tipo de evento que começa aparecer.

TOP 5 | Capas com Ilustrações:

Hey pessoal, como eu adoro fazer um top 5, hoje tem mais um, Capas com Ilustrações, já que muitas vezes eu prefiro capas assim, do que com rostos estampados, existe várias capas lindas com ilustrações, mas resolvi selecionar essas, até porque fiquei com preguiça de olhar as capas dos livros que li no skoob para ler.




Garoto 21 

Sinopse: Repetir um movimento várias e várias vezes ajuda a clarear a mente uma lição que Finley aprendeu muito cedo, nas quadras de basquete. Numa cidade comandada pela violência do tráfico e da máfia irlandesa, vestir a camisa 21 e dar o sangue em quadra é sua válvula de escape. Vinte e um também é o número da camisa de Russ, um gênio do basquete. Ou pelo menos era. Recém-chegado à cidade de Bellmont depois de ter a vida virada de cabeça para baixo por uma tragédia, a última coisa que ele quer é pegar de novo numa bola. Russ está confuso, parece negar o que lhe aconteceu e agora se autointitula um alienígena de passagem pela Terra. Finley recebe a missão de ajudá-lo a se recuperar e, para isso, precisará convencê-lo a voltar a jogar, mesmo sob o risco de perder seu lugar como estrela do time. Contra todas as probabilidades, Russ e Finley se tornam amigos e, por mais estranho que pareça, a presença de Russ poderá transformar a vida de Finley completamente. Uma emocionante história sobre esperança, amizade e redenção, com a prosa sensível e inteligente de Matthew Quick.

Wink Poppy Midnight
Sinopse: Um thriller que traz narradores nada confiáveis que vão fazer você duvidar até da sua própria moral. Indicado pela YALSA e pela TeenVogue como um dos melhores livros de ficção jovem-adulta de 2016. Wink é a nova vizinha esquisita e misteriosa, com seus cachos ruivos rebeldes, suas sardas e suas roupas estranhas. Poppy é a rainha do ensino médio, com seu cabelo loiro perfeito, sua beleza estonteante e sua grande habilidade para a manipulação e crueldade. Midnight é o menino doce e inseguro que se vê entre as duas. Wink sabe contar muitas histórias de cor. Ela está ciente de que todas elas precisam de um herói para derrotar o vilão. Poppy não acredita em histórias. Ela acredita acima de tudo, em si mesma e acha que pode conquistar e derrotar qualquer coisa. Midnight até acredita em histórias, mas ele está certo de que nunca vai ser protagonista de nenhuma, mesmo que Wink pense o contrário. Ele não é bom em nada. Poppy é a rainha da escola. Wink é a menina excluída que parece viver em um mundo particular e fantasioso. Midnight é o garoto preso entre elas que se vê obrigado a lidar com as consequências de um trote sombrio. Mas o que realmente aconteceu? Alguém sabe a verdade. Alguém está mentindo. Mas quem?

Li e não Resenhei:

Hey pessoal, eu iria resenhar essas histórias por aqui, mas acabei enrolando para fazer os postes e depois bateu aquela preguiça, então resolvi fazer esse aqui na qual trago as duas histórias.

Aaron - Gilmara Quadros

Sinopse: Seu nome é sinônimo de fama, sucesso, sexo e loucuras. Sua vida é uma agitação sem fim e seu rosto sempre estampa as manchetes de revistas e jornais. Ele é uma força da natureza, totalmente incontrolável, que causa estragos no coração do público feminino. Há 10 anos faz parte da realeza do rock n roll, e é o vocalista e guitarrista da Golden Blood, banda de rock de grande sucesso mundial. Seu corpo tatuado, seu sorriso enviesado, seus olhos verdes encantadores, seu charme francês e voz embriagante, são características que fazem Aaron Wernersbach ser tão desejado. Porém, seu passado conturbado e o seu transtorno de personalidade contribuem para que esse belo roqueiro seja protagonista de diversas polêmicas. Sua tendência a ser impulsivo, o faz encontrar Ana Luiza, estudante brasileira calma e oposto de Aaron. A moça não quer nenhuma intimidade com Aaron, mas ele nunca recebe um "não" como resposta, principalmente quando quer tanto algo...e ele deseja Ana Luiza.  O Brasil abre suas portas para a Golden Blood, e o cenário brasileiro será palco dos shows desses roqueiros e suas loucuras. Muita comédia e muito romance, a temperatura irá subir com esses belos rapazes. Afinal Golden Blood é amor, loucuras e música!


Aaron é o primeiro da série Golden Blood, ele é o Vocalista e Guitarrista da banda Golden Blood, uma banda que possui um integrante de cada País, o Aaron é Francês.
Eles vão para o Brasil realizar alguns Showns e lá ele conhece Ana Luiza que ganhou em um concurso a chance de conhecer os integrantes da banda, ela nem é fã deles, mas participou a pedido de sua irmã.   Como livros do gênero da para perceber o jogo e a química entre o casal protagonista, ela até então uma garota comum, estudante acaba chamando a atenção desse popstar famoso, na qual eles começam um jogo de sedução. Ela acaba sendo a salvação do Aaron, que sofre com uma forte depressão e com ataques de raiva. Por outro lado o Aaron tira a Luiza de sua zona de conforto, ela acaba fazendo coisa que não imaginava. 
Gostei da leitura, não vou negar que teve algumas coisas que me incomodaram, pois os protagonistas acabam sendo um pouco machistas, falando muitos palavras de baixo escalão, porém o Aaron acaba sendo um dos mais moderados nesse quesito.  Li super rápido essa primeira história e achei a escrita da autora bem envolvente, no amazon ela tem o e-book dos dois primeiros e no wattpad tem os outros dois que ainda não li.

Resenha | A grana - Cynthia D'Aprix Sweeney

Título: A Grana
Autora: Cynthia D'Aprix Sweeney
Páginas: 336
Nota: 2/5
Skoob: Link

Sinopse: Um romance engraçado e perspicaz sobre quatro irmãos adultos e o destino do dinheiro que moldou a vida e as escolhas de toda a família Leo Plumb estava bêbado e drogado quando fugiu sorrateiramente da festa de casamento do primo, levando uma das garçonetes a tiracolo. No calor do momento, dirigindo para longe dali, os dois sofrem um acidente de carro com graves consequências. Para fazer com que seus problemas desaparecessem, Leo precisou usar o dinheiro de uma conta da família, um dinheiro sagrado: o pé-de-meia que garantiria o futuro dos irmãos Plumb. Ansiosos para receberem sua parte e horrorizados ao descobrirem que a mãe permitiu que Leo torrasse aquela grana, eles marcam um encontro para deliberar quando e como o dinheiro será restituído. Melody, esposa e mãe de gêmeas adolescentes que mora num subúrbio luxuoso, tem uma hipoteca cara e duas mensalidades universitárias se aproximando no horizonte. Jack, um vendedor de antiguidades, escondeu do marido que, para sustentar seu negócio, empenhou uma das propriedades do casal. E Bea, que já foi considerada uma promessa da cena literária, não consegue mais escrever. Reunidos novamente, como nunca estiveram, os irmãos terão que superar antigos ressentimentos e as escolhas erradas que fizeram na vida. Uma análise inteligente e afetuosa de como a expectativa desempenha um papel central em nossas vidas, A grana tem o ingrediente mais explosivo de qualquer boa briga de família: dinheiro.
Opinião:
A Grana confesso que foi um livro que comprei pela capa e pelo preço, já que paguei 9.90 nele, porém não foi uma boa leitura, lutei e consegui chegar ao final dessa história. 
Esse livro conta a história dos irmão Plumb que contavam em receber um pé de meia do falecido pai e faltava pouco para isso, mas o irmão mais velho se mete em uma enrascada e a mãe deles utiliza desse dinheiro para salvar a pele do irmão sem consultar os outros e pedir a permissão para uso, já que dois deles precisavam muito desse dinheiro.
Apesar de envolver a família Plumb o que mais se tem é a contante presença de Leo Plumb o irmão mais velho, que antes tinha muito dinheiro e agora não tem mais nada. Ele se envolveu um acidente ao sair de uma festa para pular a cerca e trair sua mulher, apesar de ser algo ruim o que Leo causo, pelo menos serviu para unir alguns dos irmãos que mantinham distância.

Leo é o personagem central da história e o que mais odiei, primeiramente ele era um homem de mais de quarenta anos agindo como um adolescente fútil e que não assume suas responsabilidades, ele consegue seduzir qualquer um com o seu charme, o que faz sair por cima dos outros, mesmo que machuque aqueles que realmente se importam , até porque ele mesmo não se importa com ninguém e só pensa em si mesmo, não da valor aos seus irmãos e nem para Stephane que ele mantem um relacionamento. Para Leo o amor de sua vida é o dinheiro, claramente um personagem descartável.
Melody é a que mais sonha com o dinheiro, pois é uma chance de tirar a casa da venda e mandar as filhas para uma faculdade particular, ela é até um pouco irritante, mas ela quer ser uma boa mãe, algo que sua mãe nunca foi para ela e seus irmãos, por isso se preocupa com a sua família, as vezes acaba sendo um pouco extrema na forma de agir, ela tem duas filhas gêmeas que também possuem algum destaque na história.

Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.