Resenha | Confissões - Kanae Minato:

Título:  Confissões 
Autora: Kanae Minato
Páginas: 176
Nota: 5/5
Skoob: Link
* Livro cedido pela editora

Sinopse: Seus alunos mataram sua filha. Agora ela quer se vingar. O mundo da professora Yuko Moriguchi girava em torno da pequena Manami, uma garotinha de 4 anos apaixonada por coelhinhos. Agora, após um terrível acontecimento que tirou a vida de sua filha, Moriguchi decide pedir demissão. Antes, porém, ela tem uma última lição para seus pupilos. A professora revela que sua filha não foi vítima de um acidente, como se pensava: dois alunos são os culpados. Sua aula derradeira irá desencadear uma trama diabólica de vingança. Narrado em vozes alternadas e com reviravoltas inesperadas, Confissões explora os limites da punição, misturando suspense, drama, desespero e violência de forma honesta e brutal, culminando num confronto angustiante entre professora e aluno que irá colocar os ocupantes de uma escola inteira em perigo. Com uma escrita direta, elegante e assustadora, Kanae Minato mostra por que é considerada a rainha dos thrillers no Japão. Você nunca mais vai olhar para uma sala de aula da mesma maneira.

Opinião:
Confissões é um livro bem pequeno e rápido para se ler, por isso a resenha vai ser mais rápida.
Bom nesse livros temos um Thriller psicológico, que envolve crianças do sétimo ano do Japão. A Filha da professora  Yuko Moriguchi faleceu, em um primeiro momento ela pensou que tivesse sido um acidente, mas com a mente mais controlada  e com um objeto que ela recebeu da mulher que morava atrás da escola e que também era babá da criança, acabou analisando a situação e percebendo que sua filha tinha sido assassinada e que os culpados eram seus alunos.
Vimos uma professora com desejo de vingança por conta da morte de sua filha e ao mesmo tempo uma mulher que quer proteger seus alunos, mas em vez de se vingar com algo que feri fisicamente , Moriguchi acaba optando por tortura-lós psicologicamente, no inicio ela planta uma semente e os garotos cultivam ela.
"Se me perguntassem quem era mais importante, meus alunos ou minha filha, eu teria respondido sem pestanejar que minha filha era muito mais importante. O que, obviamente, era natural."
O livro é divido em seis capítulos, cada um com um narrador diferente, iniciamos o primeiro com a 
Yuko Moriguchi conversando com os seus alunos no último dia de aula e contando tudo o que aconteceu, inclusive ela nomeia os assassinos como A e B, mas pela descrição os alunos da turma já imaginam quem seja,  só depois que ela revela o nome deles quando fala o que fez com a caixinha de leite do garotos (foi a semente que ela plantou).
Em outro capítulos temos a narração de uma aluna da Moriguchi contando o que aconteceu depois do que ela fez e também falando o que pretendia fazer a respeito do novo professor. Um outro é a narração da irmã de um dos assassinos e também com as cartas escrita pela mãe do assassino B, além de claro ter a versão do A e B.

Com a narração dos personagens podemos ver o que motivou eles a cometer aquele crime, um queria apenas atenção e usou o B que era um garoto solitário para isso, ele se achava melhor que todos por conta de sua inteligência. Já o B queria mostrar que não era um fracassado e foi um personagem que mudou totalmente, parece que chegou a se despir de sua humanidade, era como se ele tivesse dupla personalidade. Já o A era mega inteligente e queria fazer de tudo para chamar a atenção de uma pessoa e também se mostrou um psicopata.  E se pensam que apenas esses dois tinham desejo por matar alguém estão enganados, outro personagem que aparece tinha vontade de acabar com a vida de um professor.

Na história o nome dos garotos são revelados, mas eu não quis comentar os nomes de A e B para manter mais o mistério, a história é ótima e me deixou vidrada para saber se eles iriam ser punidos ou cometer outros crimes. Os jovens estavam a beira da loucura, a professora brincou com a mente deles, fez eles pensarem que tinham uma doença grave, enquanto isso um se tornou recluso e não saia de casa e o outro continuou a frequentar a escola como se nada tivesse acontecido.
A minha resenha ficou meio vaga, porque eu queria que se algum de vocês lerem esse livro, descobrissem e se surpreendesse com o rumo como eu me surpreendi.
"Mas o verdadeiro pesadelo ainda não tinha acontecido. A temporada de caça as bruxas estava prestes a começar"
"Não estou sendo nobre ao manter a identidade de A e B em segredo. Não contei para a policia porque não acredito que a lei os possa punir. A queria matar Manami, mas no fim não provocou a morte dela; B não tinha desejo nenhum de matar, mas à levou a morte."
“Penso que nós, gente vulgar, talvez tenhamos esquecido a verdade básica: que não temos o direito de julgar os outros.“

Obs: Existe um filme baseado no livro Confissões e parece que foi lançado em 2010, inclusive na parte que fala da autora, diz que o filme foi pré indicado ao Oscar.
Pelo que vi no trailer tem algumas cenas que são diferentes dos livros, mas outras são iguais.

Trailer do Filmes

RECEBIDOS | JULHO DE 2017:

Hey pessoal, estou aqui com mais um vídeo de recebidos, minha voz tá um pouco fanha nele. Bom Infelizmente não li nenhum dos livros que chegaram mês passado, porque fiquei doente e atrapalhou tudo, mas estou terminando de ler Confissões e se der já posto a resenha dele amanhã.



Quotes da Semana - Rick Riordan:

Hey pessoal, acabei não postando mais cedo porque fui no médico e já voltei tarde, por isso não consegui pensar em outro poste.

"De certo modo, é bom saber que há deuses gregos lá fora, porque aí temos alguém para culpar quando as coisas dão errado. Por exemplo, quando você está se afastando a pé de um ônibus que acaba de ser atacado por bruxas monstruosas e explodido por um relâmpago, e ainda por cima está chovendo, a maioria das pessoas acha que na verdade isso é apenas muita falta de sorte – quando se é um meio-sangue, a gente sabe que alguma força divina está tentando estragar o nosso dia."(O Ladrão de Raios (Percy Jackson e os Olimpianos #1) - Rick Riordan)
"- Ah, não tenha medo dos sonhos. [...]. Se não fossem pelos sonhos, eu não saberia metade do que sei sobre o futuro. Eles são melhores do que os tabloides do Olimpo." Apolo (A Maldição do Titã (Percy Jackson & Os Olimpianos #03)
“Não gostava de memórias tristes. Siga em frente – era esse seu lema. Não fique remoendo o passado. Não fique no mesmo lugar por muito tempo. É a única forma de vencer a tristeza.” (O Herói Perdido (Os Heróis do Olimpo #1))
- Um acordo? Eu mato os dois e, se depois descobrirmos que eram mesmo nossos amigos, peço desculpas. (O Herói Perdido (Os Heróis do Olimpo #1)) 
"Sete meio-sangues deverão atender o chamado.Pela tempestade ou fogo, o mundo deverá cair. Um juramento deve manter um último suspiro, E inimigos carregarão suas armas para os Portões da Morte." (O Herói Perdido (Os Heróis do Olimpo #1)) 

Resenha | The Heart of Betrayal (Crônicas de Amor e Ódio #2) - Mary E. Pearson:

Título:  The Heart of Betrayal (Crônicas de Amor e Ódio #2) 
Autora:  Mary E. Pearson
Páginas: 402
Nota: 4,5/5
Skoob: Link

Sinopse: Em The Heart of Betrayal — Crônicas de Amor e Ódio v.2, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela. Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.
Pode conter Spoiler do livro anterior.

Opinião:
Enfim terminei de ler o segundo livro da trilogia, acabei enrolando para ler ele já que fiquei doente e não tinha animo para nada.
Em The Heart of Betrayal os personagens chegam em Venda, mesmo eles não fazendo prisioneiros Lia acaba sendo mantida viva e aos poucos vai ganhando espaço, já que Komizar vê ela como uma esperança para o seu povo, mantendo eles mais calmos. Quem também chegou foi Rafe que é considerado o emissário do príncipe e que teve que mentir para manter-se vivo.

"Mas o fato é que eu vim por você, Lia, não importando quem você seja, e não me importo com que erros eu tenha cometido ou você tenha cometido. Eu cometeria todos e cada um deles de novo, se esse fosse o único jeito de ficar com você."


Lia é uma personagem que se mantém forte o tempo todo e aos pouco ela conquista alguns dos vendanos, inclusive a aprovação de um Clã antigo. Ela adora brincar com o perigo e provocar o Komizar. Ela fez amizade com algumas crianças de lá.  Lia não é daquelas personagens que ficam se fazendo de vitimas, na verdade as situações que ela passa é como se fosse um jogo, com estrategias pensadas.
Rafe mente para o Komizar para que possa durar até seu resgate chegar. Ele também conquista uma pequena liberdade em Venda, não tanta como a Lia e por falar dos dois os sentimentos deles se mantém bem intenso, eles conseguem até se comunicar por um olhar e precisam fingir que não se gostam, para que consigam fugir de Venda.
Kaden nesse não tem tanto destaque, mas ele se preocupa muito com a Lia e até sabemos sobre o que aconteceu com ele na infância e como foi parar em Venda, fora que ele ainda continua não gostando do Rafe. Komizar faz questão de mandar ele resolver uns problemas distantes para mantê-lo afastado de Lia.
Komizar é um homem que adora o poder, ele fala que faz de tudo para ajudar seu povo, mas eu desconfio e muito de seus planos. Senti muita raiva dele, pois suas regras eram muito severas, fora que ele transformou Lia em seu troféu, já que utilizou ela para se exibir e dizer que foram abençoados, tudo porque Lia possui uma marca.

A história desse também é mais parada, nele podemos ver como são os dias em Venda, como o Komizar está se preparando par alcançar seus objetivos e a Lia é utilizada para isso. A história também contém personagens que precisam mentir para sobreviver. Conhecemos esse reino e quais são seus objetivos. Esse é um livro difícil de comentar já que a história é um pouco mais parada e pode acontecer de dar um spoiler, por isso a resenha de hoje foi breve.
“Seriam necessários muitos atos, e não apenas um, todos os passos renegociados. Mentiras teriam que ser tentadas. Confianças, conquistadas. Limites desagradáveis, cruzados. Tudo isso pacientemente entremeado, e paciência não era meu ponto forte.”
“Eu desejava que o amor pudesse ser simples, que sempre fosse dado e retribuído na mesma medida, igualmente e ao mesmo tempo, que todos os planetas se alinhassem de uma forma perfeita para dispersar as dúvidas, que fosse fácil de entender e nunca doloroso”
“Havia apenas uma coisa que alguém com grande poder desejava. Mais poder. Eu sabia disso em primeira mão.” 

Livros:
The Kiss of Deception 
The Heart of Betrayal


Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.