27 de agosto de 2015

[Resenha] Enquanto houver amor haverá esperança:

Título: Enquanto houver amor haverá esperança
Páginas: 304
Editora: Petit
Skoob: Link
Sinopse: Enquanto houver amor haverá esperança - Até que ponto alguém consegue superar suas dores?
Por que uns têm coragem e seguem em frente apesar de todas as dificuldades e outros caem em desânimo?
Esta é a linda história de Erika e Maurício, uma história de coragem, persistência e superação.
Erika quando criança sofre um grave acidente que a deixa paraplégica, porém com o amor dos pais, dedicação dos médicos e coragem da menina ela consegue superar suas limitações.
Maurício é um famoso e admirado corredor de automóveis, mimado, tendo tudo nas mãos, se deixa cair no desânimo quando um acidente o deixa fora de seu “mundo ideal”.
Duas histórias que se cruzam, e com resultados diferentes.
Conheça essa comovente história e saiba por que enquanto houver amor há esperança!
Opinião:
Recebi o livro em parceria com a editora Petit e estava curiosa para ler ele, pois vi muitas resenhas positivas desse livro.
Alex e Viviana eram namorados e se separaram no meio do caminho, mas o destino os unio de novo e nisso nasceu uma linda garotinha chamada Erika que sofreu uma fatalidade quando criança e passou por muita coisa até se recuperar. Muitos anos se passaram, ela cresceu e se tornou uma pessoa muito especial e cheia de talentos e é claro bondosa, ela é sua família frequentam uma Igreja e sempre pregam aceitar as pessoas e que todas merecem uma chance, só que o Pai dela e a Mãe dela esqueceram um pouco o que aprenderam na religião durante anos, só por causa do novo namorado da garota e ai começa uma batalha para entender se essa antipatia veio de outra época.

 “Apesar de sempre estar envolvida com turmas, principalmente por ser musicista, tinha à sua volta uma solidão contumaz. Dançava, tocava, cantava; contudo suas músicas traziam sempre um marco de solidão. Era bonita, todos o diziam, seus traços eram regulares, mas o seu fascínio estava nas suas composições, no seu canto solitário, no seu pedido de socorro dentro de seu silêncio.”


Erika é uma garota que passou por muita coisa em sua infância, mas cresceu bem e cheia de talentos, além de sempre ajudar as pessoas e até faz estágio em duas clinicas uma para pessoas com problemas físicos e outras para pessoas mentais, mas ela ainda é tratada como criança pela sua família que faz questão de se meter no relacionamento dela com o seu primeiro namorado. Ela foi um bom personagem e felizmente ela não se deixou influenciar pela sua Mãe  e tentou entender que o ódio da mãe dela pelo namorado veio de outras reencarnações.
Maurício é um rapaz amargurado por conta de sua situação atual, sempre tratando as pessoas ao seu redor com ignorância, inclusive a garota que ele ama. Ele demora muito para compreender seu estado e para o seu espiritual melhora. Ele me estressou e muito, as pessoas só queriam o seu melhor e ele destrava elas.
Viviane é a mãe de Erika, frequenta reuniões e se diz espiritualmente evoluída por frequentar as reuniões, mas não olha para a dificuldades do passado e têm descriminação com pessoas com deficiência. Pensa uma mulher que me irritou junto com o seu marido Alex, poxa a filha deles é maior de idade, inteligente e equilibrada não precisa que os Pais fiquem se metendo na vida dela . Eu realmente não gostei dos País de Erika, dava vontade de pegar eles e dar uma sacudida.

"Todos os caminhos de Deus conduzem ao amor. É pelo amor que aplacamos ódios, é através do amor que aprendemos a perdoar, é por amor que conhecemos o que é doação, dedicação e desinteresse."
Eu andei lendo resenhas positivas desse livro, mas infelizmente para mim não funcionou, achei a história muito parada e os Pais de Erika eram muito chatos e ainda chegou a avó que era igualmente chata e a história não andava, queria mais interação do casal e qual era o relacionamento deles em vidas passadas, mas isso não acontece. Faltou explorar mais a história e o tema, já tinha lido um outro livro desse estilo da editora e adorei porque aquele mexeu comigo e isso não aconteceu com Enquanto houver amor haverá esperança.
Sabe quando você lê um livro e fica com a sensação de faltou alguma coisa, foi isso que aconteceu comigo e outra o Maurício ficava capítulos sem aparecer e quando aparecia era sempre grosseiro e o por conta disso achei que no final foi tudo muito rápido e nem deu para ver as mudanças dele, uma hora ele era grosseiro e depois já tinha se tornando um bom moço, parece que ficou meio forçado
Bom a leitura não funcionou para mim, mas quem sabe para outra pessoa ela funcione.

A capa do livro é o trabalho de edição estão lindas, a Petit têm muito cuidado nesse quesito e as páginas são brancas e com letras grandes, então não atrapalha a leitura. 


Comentários
14 Comentários

14 comentários:

  1. De cara já adorei a capa, deu aquela impressão de amor fofinho, sabe? Estilo adolescente descobrindo o amor..... Logo que li a resenha percebi se tratar de outro tipo de história, com dramas e muitos obstáculos a serem superados. Adorei a opinião clara e objetiva da resenhista..... Parabéns ao blog pelo número de post com ótimos conteúdos.
    Abraço
    Vivi
    www.oamantedelivros.com.br

    ResponderExcluir
  2. Parece ser bonitinho, apesar de não ser meu gênero favorito.
    Bjss

    www.umolhardeestrangeiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu não sou fã do gênero, mas estou me rendendo aos livros da editora. Esse foi um dos meus preferidos, é uma história que acaba te envolvendo, e a diagramação dele é tão maravilhosa...

    Beijos ♥
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise!
    Eu não tive uma boa impressão desse livro logo de cara, acredito que não leria, não me despertou curiosidade, vontade. Assim como você ele não me convenceu,mesmo sem ter lido.

    Bjão.
    - Diego, Blog Vida & Letras
    http://blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Não é muito meu estilo, mas sei lá rsrsrs

    www.saibando.com

    ResponderExcluir
  6. Não gosto muito desse gênero, mas acredito que esses tipos de obras causam mudanças muito positivas na vida do leitor que se joga mesmo no enredo. Resenha muito boa! Bjsss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Denise,
    Não posso concordar muito com sua opinião - mas a vida é assim, não é? As vezes amamos um livro que outra pessoa pode não gostar.
    O Maurício também me irritou e me deixou extremamente estressada e incomodada. Suas atitudes foram ridículas mas, no final, eu vi que ele cresceu e superou as adversidades. A Erika é uma personagem bem forte e foi muito bem criada e seus pais agiam daquela forma porque eram, simplesmente, protetores demais, muitas pessoas são assim. É muito difícil você sentir algo ruim partindo de uma pessoa que está querendo namorar sua filha - e foi isso que gerou toda aquela redoma de proteção.
    E eu vi sim uma explicação do que havia acontecido na vida anterior, para a mãe da Erika não gostar do Maurício. No geral, achei o livro bom, muito bem escrito e que tratou de um tema muito bacana, que é a superação de erros da vida passada.
    Gostei da sua resenha e respeito muito sua opinião.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Olá, Denise.
    Que pena que o livro não funcionou para você. Eu já li alguns livros que ficou essa sensação de que faltou alguma coisa. Eu já tinha dito que não tinha interesse nesse livro, agora lendo sua resenha, menos ainda.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oiii Denise

    Jurava que pela capa esse livro era um YA americano...rsrs
    Normalmente eu não leria esse livro, pois não é o meu estilo. Depois da sua resenha então....rsrs, seguramente não leio.

    Parabens pela sua resenha e pela sua sinceridade, às vezes algo não funciona pra gente e é sempre dificil dar uma opinião negativa. Sua resenha ficou ótima

    Beijokas

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  10. Eu já vi várias resenhas sobre esse livro, e as opiniões são diversas, mas ele não me chamou atenção, nada nele me atrai e saber que você não gostou reforça minhas impressões pois nada pior que ler um livro arrastado

    Mil beijocas
    ⋙ ♥ Blog Livros com café

    ResponderExcluir
  11. Oi Denise, é uma pena que esse livro não tenha lhe agradado tanto. Eu não pensei que ele tinha personagens tão chatos...kkkk Essa é que é a verdade. Sem falar que o tema, essa coisa de vidas passadas não foi tão bem explorado. O que é uma pena...infelizmente.

    beijos
    Vento Literário / No Facebook / No Twitter

    ResponderExcluir
  12. Que pena que a leitura não funcionou para você, também não tenho muita paciência para livros mais parados, sem um grande clímax, ainda mais se tiver personagens chatos como os pais dessa aí HSUASUH
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  13. Oi, Denise! Tudo bem?

    Gostei muito de sua resenha e achei um tanto quanto positiva,mesmo a leitura não sendo tão legal.
    Eu gosto muito de dramas, pois relatam como a vida é em sua real característica, então, talvez eu venha a gostar deste livro... ou não! Hehehe!

    Visite-nos:
    Irmãos Livreiros

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Li uma resenha maravilhosa desse livro há alguns dias, o que me fez ficar com vontade de lê-lo. Que pena que a leitura não "funcionou" pra você :/
    Beijos, Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir