15 de junho de 2015

[Resenha] A Mais pura verdade:

Título: A Mais pura verdade
Autor: Dan Gemeinhart
Páginas: 224
Skoob: Link

Sinopse: A Mais Pura Verdade - Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça.  A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.
Opinião:
Eu já tinha feito o poste com as primeiras impressões do livro e agora estou aqui trazendo a resenha, fazia um tempinho que estava com livro mais fiquei enrolando aqui para ler ele.
Mark é um garoto que sofre de uma doença e depois de uma ligação recebida ele resolve fazer essa aventura de abandonar tudo e ir viajar sozinho para realizar um sonho e também porque ele não quer ver as pessoas ao seu redor sofrendo pela sua doença. Seu desejo é chegar ao topo do Monte Rainier.
Nessa viajem Mark e seu fiel escudeiro Beau passam por muita coisa, mas o cachorro sempre está ao lado de seu Dono. A única pessoa que sabe seu segredo é sua amiga Jessie que vai se torturar se conta ou não para os Pais de seu Amigo, mas a fidelidade fala mais alto.

 " Mesmo a muitos quilômetros de distância, um amigo ainda pode segurar sua mão e estar ao seu lado."
Mark é um bom personagem bom, tao jovem e já passou por tanta coisa, eu tenho um sentimento conflituoso a respeito de sua fuga, tudo bem el quer realizar uma promessa e chegar ao topo do monte e também não quer ver as pessoas que amam sofrer pela sua doença, mas ao fugir os seus Pais vão continuar sofrendo porque agora seu filho não vai estar ao lado deles para que possam da força e esse sofrimento se torna pior porque vai gerar preocupação o garoto é frágil e é uma criança sozinha por ai, eu entendo o lado dele mais a decisão vou um pouco elegista.
Nessa viajem Mark conheço lugares, pessoas boas ou não e reflete sobre o que acontece, acho legal que ele anda com uma máquina e tira foto de pessoas e lugares que conhece, memórias apesar dele achar que está indo para uma viajem sem volta, agora o Beau é um cãozinho encantador sempre está com o seu dono, ele projete e se preocupa com Mark e não o abandona por nenhum motivo o coitado também sofreu e muito, imagina um cãozinho escalar uma montanha em plena tempestade junto com o seu Dono.
Jessie a melhor amiga de Mark estava em dilema, contava ou não contava as informações que ela tinha e o local para onde ela imaginava que Mark estava indo, pois ela estava sofrendo junto com os Pais do garoto mais também têm a sua lealdade, mesmo se corroendo por dentro ela escolhe a opção que acha certo.

“O mundo inteiro é uma tempestade, eu acho, e todos nós nos perdemos em algum momento. Vamos atrás de montanhas no meio das nuvens para que tudo pareça valer a pena, como se isso tivesse algum significado. E, ás vezes, nós as encontramos. E seguimos em frente”.
O livro é bom e eu sofria junto com Mark, mas mesmo doente ele aguentou firme, ele não é um personagem frágil que fica sofrendo, ele é decido. È um livro rápido de se ler, com uma escrita simples mais que trás significados, pois ele é um garoto que não aguenta mais enfrentar sua doença e se preocupa muito com seus Pais.
A editora fez um bom trabalho de edição com o livro a capa está linda, antes eu não entendia aquela fenda entre o cachorro e Mark mais agora entendo o porque dela. Os capítulos são divididos pela aventura de Mark e  entre um capitulo e outro têm o sentimentos, preocupações de Jessie, além disso as letras têm um tamanho bom e as folhas são amareladas.
O final do livro até que me emocionou, pois já estava imaginando uma outra coisa. Vale a pena ler esse livro e ele não foca na doença do garoto.
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. Eu amei essa história. Chorei muito no final do livro. É com histórias assim que amo cada dia mais os animais. São de uma lealdade incrível.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Já recebi inumeras indicações desse livro , mas , acredita que ainda não o comprei ?O livro parece ser muito bom ...
    Quando você mencionou que se emocionou muito com o livro , mais vontade me deu de ler .

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ai meu coração, sempre que vejo alguma resenha desse livro fico super curiosa, já faz um bom tempo que venho namorando esse livro rs', mesmo tendo algumas críticas negativas dele, não perdi a vontade em conhecer *--*

    Beijos
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise,
    Tenho evitado dramas, apesar que já separei aqui haha
    O fato da amizade com o cachorrinho chama mais ainda minha atenção, desse ser adorável acompanhar o relacionamento deles :D

    bjs e tenha uma ótima quinta!
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  5. Tenho esse livro na prateleira, mas porque o ganhei, nem sabia do que se tratava.
    Lendo sua resenha, me pareceu um que li há algum tempo, e que adorei.
    Gosto desse tipo de livro. Por mais que seja triste, a realidade de alguém com uma doença grave sempre me faz dar valor ao que tenho.

    Beijos
    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  6. Também postei resenha desse livro lá no blog. Muito bom, livro sensacional... perfeito e emocionante!
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  7. Oi De! Tive as mesmas impressões que vc, gostei da obra, achei um bom livro, me emocionei lendo e entendi como o personagem lidou com a perda!
    Achei a música um diferencial!
    Ótima resenha! Beijos
    Paulinha Juliana - Overdose
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2015/06/resenha-herdeira-selecao-4-kiera-cass.html

    ResponderExcluir
  8. Super concordo com você, é bonito ele ser tão corajoso, mas foi uma escolha bem precipitada ao ir viajar sozinho, e só aconteceria em livro mesmo..

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/2015/06/desafio-de-genero-suspense-ultima-vitima.html
    Tem resenha nova no blog de "A Última Vítima", vem conferir!

    ResponderExcluir
  9. Adoreiii a resenha, tive as mesmas conclusões sobre o livro rs rs
    Beijoss, Chris Pereira

    ResponderExcluir