19 de janeiro de 2015

[Resenha] A garota que tinha medo:

Título: A garota que tinha medo
Autor: Breno Melo
Páginas: 252
Skoob: Link

Sinopse: Diagnosticada com a síndrome do pânico, tudo o que Marina deseja é encontrar um lugar confortável neste mundo. Numa narrativa em primeira pessoa, detalhada e realista, Marina nos expõe sua vida amorosa e sexual, universitária e profissional, religiosa e familiar. Psiquiatras e psicólogos fazem os papéis de heróis neste livro tão impactante quanto revelador, que tem suas partes de amizade e amor ao próximo. Como não se emocionar com Péqui ou não se apegar ao veterano de guerra que cuida de Marina? A agorafobia é outro tema abordado de maneira tocante nestas memórias. Um drama original, escri- to em linguagem incrivelmente acessível, para quem deseja conhecer a síndrome do pânico, seus possíveis desdobramentos em nossas vidas e aqueles tratamentos mais famosos. Um romance moderníssimo, humano e esclarecedor.
Opinião:
O Autor entrou em contato comigo, perguntando se eu tinha interesse em ler o livro e em Dezembro ele chegou mais só peguei para ler agora no inicio de Janeiro. Pela Sinopse o libro parece ser interessante.
Marina é uma garota comum que passou na faculdade de Jornalismo e têm um namorado, mas em um dia normal antes de sair ela começa a gritar e a chorar, ou seja teve a primeira crise de Panico dele, depois disso os ataques se tornaram mais frequentes, mas ninguém sabia o que era e ela tinha vergonha desses acontecimentos e acabou ficando com medo de frequentar os lugares na qual teve as crises inclusive em seu quarto. Até  seu namorado a abandou e a chamou de louca. Com as crises ela foi se tornando cada vez mais reclusa e não saia para mais nada, nem ir a Igreja até que começou a fazer os tratamentos recomendados e tomar remédios. A doença foi um enorme obstaculo em sua vida que depois de conselhos ela foi a luta para vencer.

"Não quero outro distúrbio mental, pensei novamente. Na verdade, eu não queria distúrbio algum. Eu só queria concluir a faculdade e ter um namorado. Mas o médico não lia pensamentos."

 Achei a Mariana uma personagem sem sal, mas isso não é a questão não me conseguir sentir apegada a personagem, apesar de ter me estressado com as pessoas que tinham medo de ficar perto dela ou abandonaram por conta da doença, pelo menos os verdadeiros.
O livro trabalha questões interessantes como A síndrome do panico, foi bom pois fiquei conhecendo um pouco mais sobre essa doença e seus sintomas. Quando Marina começa a ir no médico podemos conhecer as formas de tratamentos e os sintomas. Outra coisa que achei interessante foi que a história se passa no Paraguai.
A Personagem Marina tem um blog literário e ela começa a escrever sobre sua doença também onde atrai muitos leitores que se identificam com ela, e isso deu mais um animo para ela seguir nessa luta  e não se deixar sucumbir pela depressão que vem juntos com a crise.
Apesar de ter visto uns pontos interessantes como o tema tratado e outros citados acima, eu não curti a leitura, pois foi uma leitura arrastada e que não dava vontade de ler mais de um capitulo por dia, tinha umas partes que até dava mais animo, mas depois voltava para aquela leitura arrastada e que me levou a demorar mais tempo do que o esperado para concluir a leitura. Penso que não li esse livro no momento certo, por isso contribui para não gostar tanto de ler ele.

" Eu queria pôr os pés nessa estrada, ir adiante nela, mas não encontrava que me fizesse dar o primeiro passo sem me arrepender depois. Minha vida amorosa, pouco movimentada, era um desastre."
O livro é como se foce um diário narrado pela personagem sobre tudo o que aconteceu com ela, desde quando ela era normal e sua primeira crise, as dificuldades encontrada na doença até para continuar a faculdade, os tratamentos, a boa vida profissional e o casamento. Um livro que também trás questões religiosas para ajudar a protagonista a seguir em frente.
As folhas são amarelada e não encontrei nenhum erro ortográfico. Na edição o que pecou mesmo foi a capa, ela não é nada atrativa eu prefiro a capa que está no Skoob. E a fonte usada nela não é uma fonte que eu usaria , poderiam ter feito uma edição melhor. ( È impossível não julgar a capa o fazer resenha, costume.)

" Foi a primeira vez que ouvi o nome desse distúrbio mental embora já convivesse com ele havia algum tempo. Já estava na hora de sermos devidamente apresentados."

Comentários
17 Comentários

17 comentários:

  1. Oieeee, eu tenho bastante interesse em ler esta obra justamente pela sindrome do pânico e mesmo você tendo achado meio sem graça depende muito do ponto de vista. Eu tive a síndrome e sei o quanto é complicado, mas depende muito de como a história é contada né?

    Greice

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  2. Oiee ^^
    Apesar de você não ter gostado muito do livro por ele ser arrastado, fiquei bastante curiosa para ler, MAS não sei se seria agora.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Parece ser um livro muito interessante... Adorei a resenha muito perfeita *--*
    Kissus da Isa
    By || (Doce bunny) ||

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre gostei muito de livros de drama... Então, gostei muito da resenha!

    Beijos

    http://edepoisdesonhar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O livro trata de uma tema que nem sempre vemos por aí na literatura, eu fiquei um tanto interessada e uma pena você não ter gostado mais :/ o bom dos livros é justamente isso, alguns gostam outros não.

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
  6. A questão que o livro aborda basta para atrair a atenção, em especial por ser uma forma de conhecer algo que pode estar muito próximo de todos nós. Conheço pessoas que tiveram a síndrome, por isso seria interessante vê-la sendo abordada em uma obra literária.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Denise! Pena que não curtiu a leitura. Quando vi esse livro pela primeira vez e descobri o tema que ele abordava, fiquei curiosa, mas agora me desanimei um pouco. Beijos!

    http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    poxa que pena que não gostou muito. Eu também não gostei da capa, e a história não parece ser muito meu estilo de leitura

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  9. O livro parece ser interessante, justamente pela abordagem da doença.
    Uma pena a personagem ser sem sal e a leitura se tornar cansativa.
    Adorei a resenha
    Beijos

    >> Concorra a um vale presente de R$ 50,00 e R$ 20,00 na promoção 2015 da Sorte. Não fique fora dessa!<<
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  10. Denise, essa questão de não se apegar à protagonista atrapalha e influência muito no desenvolvimento da nossa leitura, mas o assunto trabalhado me interessou, então mesmo sabendo que posso encontrar uma personagem insossa vou dar uma chance ao livro.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  11. Oi Denise, como vai?
    A premissa do livro é bastante interessante.
    Uma pena a protagonista ser um pouco sem sal para você :/
    Infelizmente precisamos concordar que: a capa faz toda diferença na hora de escolher um livro sobre o qual você pouco sabe.
    E essa capa realmente não é nada atrativa, o que é uma pena :/

    Grande beijo ♥

    Thati Machado;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Adorei a resenha ♥
    Mas o livro não me atraiu! Apesar de abordar um tema interessante, não é um livro que leria agora!

    Grande beijo!
    http://cupcakedeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Quero ler...

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt
    https://www.facebook.com/BrilhosModa

    ResponderExcluir
  14. Oie, Denise!

    É chato quando um livro decepciona, né? Esse tem uma premissa legal, especialmente por tratar da síndrome de pânico, um assunto que só percebi que é polêmico depois de começar a conviver com uma pessoa assim... Mas se a leitura é tão arrastada, então nem vale a pena ):
    Tem post novo no Me Livrando. Aguardo com prazer sua visitinha. Já estou seguindo você.

    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Denise!

    O livro parece bem interessante, ainda mais com a sua resenha ><

    Já tinha ouvido falar dele - no seu post do que chegou, lembra? - e já despertou-me um baita interesse!

    Espero um dia ler :3

    Parabéns! Ótima resenha!

    Abs,
    Jhonatan.

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Amei a resenha ! *-* <3
    Seguindo seu blog com ctz, depois da uma passadinha no meu? Se puder retribuir ficaria muito grata. http://hungry-eyess.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Denise!
    realmente, vc tem razão, a capa não é convidativa rsrs a capa é um complemento da sinopse no momento de conquistar o leitor.
    É uma pena que você não tenha 'curtido a leitura :( acho que o autor não soube trabalhar muito bem a questão né? o que é uma pena, pois eu AMO saber a respeito de distúrbios como este.
    um super beijo!
    Visite o blog Mais um Trecho!

    ResponderExcluir