1 de dezembro de 2014

[Resenha] Puros:

Título: Puros
Autor: Julianna Baggott
Páginas: 366
Skoob: Link

Sinopse: Pressia pouco se lembra das Explosões ou de sua vida no Antes. Deitada no armário de dormir, nos fundos de uma antiga barbearia em ruínas onde se esconde com o avô, ela pensa em tudo o que foi perdido — como um mundo com parques incríveis, cinemas, festas de aniversário, pais e mães foi reduzido a somente cinzas e poeira, cicatrizes, queimaduras, corpos mutilados e fundidos. Agora, em uma época em que todos os jovens são obrigados a se entregar às milícias para, com sorte, serem treinados ou, se tiverem azar, abatidos, Pressia não pode mais fingir que ainda é uma criança. Sua única saída é fugir. Houve, porém, quem escapasse ileso do Apocalipse. Esses são os Puros, mantidos a salvo das cinzas pelo Domo, que protege seus corpos saudáveis e superiores. Partridge é um desses privilegiados, mas não se sente assim. Filho de um dos homens mais influentes do Domo, ele, assim como Pressia, pensa nas perdas. Talvez porque sua própria família se desfez: o pai é emocionalmente distante, o irmão cometeu o suicídio e a mãe não conseguiu chegar ao abrigo do Domo. Ou talvez seja a claustrofobia, a sensação de que o Domo se transformou em uma prisão de regras extremamente rígidas. Quando uma frase dita sem querer dá a entender que sua mãe pode estar viva, ele arrisca tudo e sai à sua procura. Dois universos opostos se chocam quando Pressia e Partridge se encontram. Porém, eles logo percebem que para alcançarem o que desejam — e continuar vivos — precisarão unir suas forças.

Opinião:
Não sei muito bem como começar essa resenha, logo que terminei esse livro tive uma sensação de vazio ainda mais porque pelo que vi a continuação ainda não foi publicada no Brasil (espero que seja). Essa é uma distopia muito boa e que me conquistou, sempre via o livro em promoção mais ignorava por não ser prioridade, ai um belo dia vi ele em promoção nas Lojas americana e resolvi comprar e foi uma boa aquisição, pois o livro superou minhas expectativas. Um livro para todos os que gostam do gênero devem ler. Uma história onde a verdadeira beleza que importa é a interior, pois os personagens foram fundidos com Pássaros, Pessoas, Vidros, Pedras, Animais  tornando todos diferentes, mas impuros. Os que sobreviveram e estão em perfeito estado são chamado de Puros e estão dentro do Domo.
Quando aconteceu as explosões Pressia era apenas um criança, não se lembra do passado e as únicas coisa que sabe são as que seu avô contou a ela somando com as lembranças contadas em um jogo chamado Eu me Lembro. Ela vive em um mundo que não é seguro onde há perigos como os Poeiras entre outros animais, pessoas diferentes tentando garantir a sobrevivência. Não existe alimentos como antigamente e o ar não é puro e sempre há uma fumaça preta no ar, vestígio das explosões em um mundo não muito favorável. 

Queime um Puro e respire as Cinzas.
De suas entranhas, faça umas cintas.
Com seus cabelos, teça um cordão.
E de seus ossos faça um Puro Sabão.
Lava, lava, lava. Pula, pula, pula.
Lava, lava, lava. Eu sou Pura.

Quando ela completa desseis anos a OBR vai atrás, pois isso acontece com todos e na fuga ela conhece um Puro que fugiu do Domo para procurar sua mãe e ele chama Partridge um garoto na qual seu Pai é um dos Grandes do Domo, mas que não tem muito afeto com o garoto principalmente porque a codificação não funciona e ao fugir ele acaba prejudicando Lydia uma garota que ele gosta. Além de Pressia ele encontra com Bradwell um conhecido da garota e que tem pássaros na costa, eles no principio não de são muito bem já que Bradwell não gosta de puros, mas são obrigados a se unir quando Pressia é capturada pela OBR, onde ela conhece El Capitán que foi fundido com seu irmão e como ordem ela conhece o Ingership onde ele lhe passa uma missão.
Algumas pessoas acreditavam que mereceram o que aconteceu, mas não foi Deus que causou a destruição, foi a ganancia do Homem querendo um Mundo perfeito, onde os escolhidos foram pessoas importantes e com dinheiro para povoar o Domo para que quando tudo estiver limpo eles possam repovoar o mundo. Eles causaram a destruição e criaram novas raças na qual eles pretendem limpar. Só que existe pessoas dentro do próprio Domo que são contra as atitudes tomadas pelos superiores, pois quem manda não se importa nem com a família.

-Nunca tive esperança de conseguir nada rezando - afirma ela. 
Bradwell pega o casaco no trilho metálico no teto.
-Provavelmente, é por isso que elas rezam. Por esperança.

O livro apresenta ótimos personagens a Pressia é a garota que sonha em ter a vida de antes mesmo que não se lembre, mesmo com muitos falando que o passado não volta mais são mera lembranças e nada vai voltar. Gostei muito dela ela têm vergonha da sua mão que na verdade é uma boneca sempre está escondendo, mas com concelhos e com novos acontecimentos ela aprende que a boneca faz parte dela e é o que ela é agora, vimos uma garota frágil no inicio do livro e que foi se tornando forte, principalmente quando está ao lado dos seus amigos.
Partridge  é o Puro, mas diferentes dos outros quando fugiu sentindo um pouco de mendo de estar fora do conforte, mas o objetivo dele era mais forte do que o medo, quando estava no Domo ele não se sentia corajoso, mas se mostrou totalmente diferente fora do Domo, não se assustou com as diferenças que viu, mas ficou curioso, além de se sentir livre de verdade.
Bradwell  o garoto cheio de ideais e inteligente , onde conversa com outros jovens a respeito do Domo, ele é corajoso e forte cresceu sozinho desde que perdeu sua família nas explosões onde se fundiu com alguns pássaros em suas costas, ele trata Pressia diferente sempre que conversa com ela suas expressões suavizam.  El Capitán é um personagem que eu achei que iria odiar, pois parecia ser um homem mal, mas estava enganada e isso me surpreendeu ele é bom e percebeu que também foi enganado pela OBR, fui lendo e quando percebi já havia me apegado ao personagem.

Puro tem uma capa bonita e que transmite exatamente o que o livro fala, têm as páginas amareladas e os capítulos são narrados por Pressia, Partridge, Bradwell, Lydia e El Capitán e isso é bom, pois conseguimos ver o sentimento de cada personagem a respeito da situação deles e serve mais ainda para cada um conquistar o leitor. Confesso que no inicio imaginar os personagens fundidos com diferentes objetos e pessoas era meio esquisita, mas conforme a leitura foi evoluindo não fui mais pensando nisso e já estava acostumada com as imagens que criei dos personagens. 
A Escritora Julianna tem uma escrita envolvente e a história se desenvolve muito bem sem muita enrolação. As continuações ainda não foram publicados, tinha visto que a editora iria publicar o segundo em 2014, mas  pelo que vi não saiu agora é manter a esperança para o segundo ser lançado em 2015. Os outros livro da Trilogia se chamam Fuse e Burn.
A resenha ficou enorme e olha que resumi bem para não dar spoiler do livro, onde só falei a parte mais superficial. O livro é muito bom e entrou na lista das melhores leituras do ano.

- Todas as perdas acumular, diz ele. È impossível sentir uma e não sentir as que vieram antes. Mas isso que parece um antídoto. Não consigo explicar é como alguém reagindo .
-Elas agora parecem uma perda de tempo. Nem voam. È possível dar corda e as asas baterem, mas só isso.
- Talves elas apenas não precisassem ir a lugar algum.
Comentários
11 Comentários

11 comentários:

  1. Adorei o livro desde a sinopse! E a capa então? Apaixonei! Procurei por ele, mas ele já está esgotado nas lojas :(
    Vou continuar procurando, beijosss
    http://rabiscosecenas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei esse livro. Foi uma das melhores distopias que eu li. Mas infelizmente acho que não irão publicar a continuação, pois, já faz bastante tempo e nada ainda.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oiee ^^
    Quando li esse livro, quase não consegui terminar. Adoro distopias e a premissa é maravilhosa, mas achei enrolado demais e nem resenha eu consegui fazer *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oii!! Eu tenho esse livro, mas ainda não li. Eu estou super louca para ler, mas estou achando a história muito confusa. Adorei sua resenha, fiquei felizm ver você falar bem do livro porque a capa me conquistou de vez, mas no resumo da história fiquei bem perdida rsrsrs. Só lendo mesmo. :D
    Beijos
    Thuanny
    Quer falar de livros?

    ResponderExcluir
  5. Oi, como vai?
    Nossa, me amarrei nele hein.
    Parece estar bem no estilo que eu gosto.
    Mas, por enquanto vou esperar porque tenho muitas séries iniciadas que preciso terminar :)
    Adorei a resenha.


    www.enquantoestavalendo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Denise!
    Não sou fã de distopias e acho que nunca terminei um livro do gênero. Apesar dos seus comentários super positivos não tenho certeza quanto a ler ou não a obra.

    Beijos
    Espero sua visita =)
    http://numrelicario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie,
    eu gosto de distopias, mas não conhecia este livro.
    Pena que é uma trilogia, vou esperar lançar pelo menos o segundo da série. rs
    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Denise, fiquei bem curiosa pra ler esse livro. Espero de verdade ter a oportunidade de le-lo. :D

    luadesangue1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Denise!
    Sempre que compro livros sempre vejo esse, mas ele nunca tinha me chamado atenção.
    A sua resenha me deixou curiosa e interessada.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  10. Gosto demaaaaais de distopias.
    Gostei bastante da sua resenha, mas já estou meio triste que a continuação ainda não foi lançada por aqui.
    :)
    Mesmo assim vou procurar para comprar. Nunca vi por aqui :(

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  11. Achei legal isso de impuros e puros. Também já vi o livro em promoção e não comprava pelo mesmo motivo. Vou procurar mais sobre ele. Gostei da resenha.

    Abraços!
    http://diario-noturno.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir