Música | Playlist da semana #136:

Hey pessoal, a playlist de hoje está 90% K-Pop, espero que curtem, to aqui morrendo de tanto calor preciso fazer duas listas de exercícios, mas o calor não deixa, na verdade não da pra fazer nada de tanto desanimo.

Resenha | Sete Minutos Depois da Meia-Noite - Patrick Ness :

Título: Sete Minutos Depois da Meia-Noite 
Autor: Patrick Ness 
Páginas: 160
Nota: 4,5/5
Skoob: Link

Sinopse: Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida. A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido. O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade.  Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.
Opinião:
Nesse livro conhecemos um garoto chamado Conor, na qual sua mãe está doente, então ele aprendeu a se virar sozinho, como fazer seu próprio café, um garoto sem amigos e que sempre sofria ataques de alguns alunos de sua turma, mas Conor aceitava esses ataques como uma punição, que entendemos essa punição que ele procura/aceita mais para frente. Mesmo solitário e tendo que se virar para ajudar a sua mãe o garoto tem uma rotina padrão e com a chegada da sua avó querendo levar ele para a sua casa alguns dias ela acaba meio que sendo quebrada.
Ele começa a receber a visita de um monstro que também é a árvore de teixo, essas visitas sempre acontece às 00h07 , o mostro falou que iria contar três história e que a última e quarta história que seria contada pelo Conor seria a verdadeira história.
Sete Minutos Depois da Meia-Noite é uma história rápida de se ler, mas que ainda possui um certo mistério a respeito de o porque o mostro apareceu  e também sobre o que ele quer que Conor conte. Percebi que a quarta história seria um desabafo do garoto que tinha vergonha de ter certos pensamentos que também estavam tirando seu sono e trazendo pesadelos. Por conta de seus pensamentos ele sentia que deveria ser punido e por isso nunca fazia nada contra os ataques que recebia.
Ele era Solitário como falei antes, sempre tetando demostrar que estava bem sendo que não estava, foi possível sentir a tristeza e a dor do personagem, apesar da história ser tratada com simplicidade e leveza, é uma ótima história. O mostro da árvore de Teixo aparece quando o garoto precisa, é uma forma de Conor desabafar sobre seus sentimentos sem ser criticado, além disso é uma forma dele refletir através das histórias contadas pelo monstro, inclinável a história fala de pessoas que fizeram o mal sem ser mal, fizeram sacrifícios pelo bem de outros, além de trazer reflexão era uma questão de preparar Conor e faze-lo entender seus sentimentos e trazer a tona, pois são sentimentos/pensamentos que o está afastando de outras pessoas, inclusive de sua felicidade.
Esse é um livro com poucas páginas, mas com profundidade, uma história que pode ser lida em apenas um dia. Sei que existe um filme baseado no livro, mas ainda não assisti, porém depois de realizar a leitura e ciente das mudanças estou bem curiosa para conferir o filme.
Estou desacostumada a escrever resenhas e nenhuma que ando escrevendo anda agradado, porém por agora é o que tem, espero que vocês entendam,  por conta do final da faculdade, quando chega fim de semana não dá vontade de fazer nada.

"Histórias são criaturas selvagens. – afirmou o monstro. – Quando você as solta, quem sabe o que podem causar?"
"Mas o que é um sonho, Conor O'Malley? - perguntou o monstro, abaixando-se para que seu rosto ficasse próximo ao do menino. - Quem pode dizer que a vida real que não é um sonho?"


TOP 5 | Capas com quase beijos:

Hey pessoal, olha a sumida por aqui. O Top de cinco hoje são de Capas com quase beijos, que inclusive já se tornou um clichê das capas (sem preconceitos com clichês, adoro clichês) e o autor campeão com capas desse tipo é o Nicholas Sparks (lembrando que adoro ele), mas é impossível não pensar em capas desse estilo e não lembrar dele, praticamente todas as sucas capas lançadas pela novo Conceito segue essa linha, já as lançadas pela Arqueiro fogem dessa linha. O que vocês pensam sobre esse conceito nas capas?

OBS: A série Amores improváveis, li os quatro livros em e-book, quando tiver coragem de escrever ai trago a resenha para vocês.



Sinopse: Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virada de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciaram e seu pai decide ir morar na praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor para os filhos passarem as férias de verão com ele na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive uma vida tranquila na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação dele e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida.


Sinopse: A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.





Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Sorteio

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.