Música | Playlist da Seaman #192

Hey pessoal, essa semana dei uma sumida do blog e até enrolei para postar hoje, mas é que esses dias estavam muito cansativos ai bateu o desanimo e hoje aproveitei para tirar o livro para ler um livro aqui e eu quero terminar de ler ele ainda até 23:59 vamos ver se consigo.

Novidades | Lançamento + Parceria

Hey pessoal, agora o blog é parceiro da Editora Cherish, que é responsável por lançamentos de livros digitais de autoras internacionais e aproveitando o poste hoje trago o Lançamento de Janeiro que é do E-book Sob o véu do Tempo.

Sob o véu do tempo (The Graham Saga Book 1)

Sinopse: Em um dia abafado de agosto de 2002, Alex Lind desaparece sem deixar vestígios. Em um dia igualmente sufocante de agosto de 1658, Matthew Graham a encontra em um deserto pântano escocês. A vida nunca mais será a mesma para Alex ou para Matthew. Devido a uma série de ocorrências extraordinárias, Alexandra Lind é lançada três séculos de volta no tempo. Ela surge aos pés de Matthew Graham, um condenado fugitivo retornando para a Escócia no ano de 1658. Matthew não sabe bem o que fazer com essa mulher machucada e com uma concussão, aparentemente caída do céu. O que ela é, uma bruxa? Alex olha para este homem alto e magro com olhos cor de avelã, vestido com o que, em geral, se parece com trapos. No começo, ela acha que ele pode ser algum tipo de ermitão, um excêntrico, mas ela logo percebe que a estranha é ela, não ele. Catapultada de uma vida de conforto moderno, Alex lida com essa nova existência, mais complicada pela percepção de que alguém de seu tempo a acompanhou até ali e não exatamente para estender uma mão amiga. A compensação potencial para essa mudança brutal no destino vem na forma de Matthew, um homem que ela nunca deveria ter conhecido, não tendo nascido três séculos depois dele. Mas, apesar de tudo, Matthew rapidamente se mostra um protetor disposto e capaz. Ele vem com sua própria bagagem e, às vezes, parece que seu passado o levará à morte. Às vezes Alex acha tudo excessivamente excitante, desejando a vida estruturada que costumava ter. Como ela vai voltar? E mais importante, ela quer?

Disponível na Amazon dia 21/01/2020 

Resenha | O Guia do Cavalheiro Para o Vício e a Virtude (Montague Siblings #1) - Mackenzi Lee

Título: O Guia do Cavalheiro Para o Vício e a Virtude
Autora: Mackenzi Lee
Páginas: 434
Nota: 3,5/5
Skoob: Link

Sinopse: Uma aventura romântica do século XVIII para a era moderna. Simon Versus a Agenda Homo Sapiens, encontra os anos 1700. Henry "Monty" Montague nasceu e foi criado para ser um cavalheiro, mas nunca foi domado. Os melhores internatos da Inglaterra e a constante desaprovação do pai não conseguiram conter nenhuma das suas paixões - jogos de azar, álcool e dividir a cama com mulheres e homens. Mas agora sua busca constante por uma vida cheia de prazeres e vícios está em risco. O pai quer que ele tome conta dos negócios da família. Mas antes Monty vai partir em seu Grand Tour pela Europa, com a irmã mais nova, Felicity, e o melhor amigo, Percy - por quem ele mantém uma paixão inconsequente e impossível. Monty decide fazer desta última escapada umafesta hedonista e flertar com Percy de Paris a Roma. Mas quando uma de suas decisões imprudentes transforma a viagem em uma angustiante caçada através da Europa, isso faz com que ele questione tudo o que conhece, incluindo sua relação com o garoto que ele adora.
Opinião:
 O Guia do Cavalheiro Para o Vício e a Virtude era um livro que está há muito tempo na minha estante, desde a época que foi lançado, então resolvi dar uma chance a essa leitura, foi um livro que eu lia e pensava não estou gostando, mas depois eu gostava , fiquei com o pensamento nessa situação de gostar ou não gostar a leitura toda, porém no geral foi uma história que me agradou.
Nesse livros conhecemos 3 jovens, dois estão indo para um grande tour ande de seguir para as funções de um adulto e a outra está indo para uma boa escola, porém os grandes protagonistas são Henry e Percy, os dois são melhores amigos desde a infância e sempre estavam juntos. Hary um dia vai herdar o título de seu pai e Percy é o filho bastardo de uma família rica que foi criado pelos seus tios. Henry gosta de se relacionar com homens o que para época é um escândalo, ele almeja um jovem que parece estar fora de seu alcance que é o seu melhor amigo Percy, o jovem possui sentimentos muito intenso a respeito do amigo e tudo é uma tortura quando eles estão na mesma cama de forma inocente.
Antes da viagem algo acontece entre eles, o que os mantem afastados um pouco, esse tour deles envolve aventura, escândalo, paixão, amizade. O Henry é um personagem que se acha superior aos outros, ainda mais por sua beleza, acaba sempre se metendo em confusão, dorme com homens e mulheres e nunca pensa nas consequências de seus atos, inclusive ele roubou algo o que colocou todos em apuros durante essa jornada, ele é pura emoção também e acaba não sabendo lidar com todos os sentimentos que possui, porém foi um personagem que evolui muito no decorrer da história, apesar de ter ficado com um pouco de raiva dele. 
Enquanto Henry é pura emoção, Percy é mais controlado, um jovem que mora com os seus tios ricos, afrodescendente, que sofre bastante discriminação, ele sempre está junto com  violino que pertencia ao seu pai. Percy é mais contido a respeito dos seus pensamentos, difícil de se decifrar, mas é possível perceber que ele possui sentimentos além da amizade a respeito de Henry, apesar de ser um dos protagonista, acaba ficando um pouco apagado porque o Hery realmente é o grande destaque. Gente ele sofre de uma doença que alguns tinham até medo de chegar perto porque achavam que era transmissível e por conta da doença o seu destino era outro e não a faculdade de Direto como comentou com os amigos.
O romance no livro é mais contido entre os personagens, ainda mais porque ficam naquele debate de sentimentos, o Henry toda hora pensando no seu amor pelo amigo, mas sem coragem para confessar, porém ao chegar no final da leitura é impossível não estar torcendo para esses dois ficarem juntos. Eles foram personagens que no final fizeram uma escolha pelo coração. Enfim não é o melhor livro que eu já li, porém é uma boa leitura.
Faço um esforço louvável para ignorar Percy durante os dias seguintes. Ele também mantém distância - não consigo decidir se está me evitando ou apenas me dando espaço para me acalmar 
É algo estranho, querer morrer. Ainda mais estranho quando não se sente que merece escapar tão facilmente. eu deveria ter lutado mais contra mim mesmo, ter trancafiado tudo aquilo melhor. Não deveria ter vontade de agir de acordo com meus instintos tão naturais.
Minha bela e trágica história de amor com Percy não é nem bela nem uma verdadeira história de amor, e é trágica apenas pela unilateralidade.
O mundo poderia ser uma tela em branca e eu ainda estaria igualmente inflamado de felicidade, apenas por estar com ele.


Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Sorteio

Parceria

Parceria

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.