Música | Playlist da Semana #162

Hey pessoal, só passando por aqui mesmo, hoje to com uma preguiça lascada.

TOP 3 | Series que queria na Netflix

Hey pessoal, cheguei mais cedo da faculdade hoje, mas fiquei enrolando para aparecer aqui, hoje eu fiz prova e jurava que tinha ido bem e tirei 6, nunca consigo tirar mais de 6 nas provas desse professor e para ajudar estava terminando o poste e acabei sem querer tive que refazer ele novamente.
A respeito do poste vocês já assistiram algumas dessas?

One Tree Hill

Título: One Tree Hil
Temporadas: 9
Episódios: 187
Inicio: 2003
Fim: 2012

Sinopse: Além da paixão pelo basquete, parece que Nathan (James Lafferty) e Lucas (Chad Michael Murray) não têm mais nada em comum. Exceto por serem filhos do mesmo pai. Nathan foi criado sob as asas do pai Dan Scott (Paul Johansson), é um atleta popular e a estrela do time de basquete do colégio. Lucas foi criado pela mãe, Karen (Moira Kelly), com a ajuda do tio, Keith (Craig Sheffer). Quando os dois garotos passam a jogar juntos no time de basquete da escola, o Tree Hill Ravens, eles descobrem que tem mais em comum do que imaginavam. A série também conta com a excêntrica Peyton (Hilarie Burton), a doce Haley (Bethany Joy Lenz) e a ousada Brooke (Sophia Bush).
One Tree Hill é uma das minhas series preferidas, conheci pelo SBT que também na mesma época passava Gilmore Girls , eu adoro ela e infelizmente hoje em dia é difícil achar todas as temporadas com qualidade boa nesses sites da vida, nem só as legendas eu  consigo achar, então sempre que quero assistir sofro por conta da qualidade da imagem.

Everwood

Título: Everwood
Temporadas: 4
Episódios: 89
Inicio: 2002
Fim: 2006

Sinopse: A série se inicia com a chegada do doutor Andy Brown que, após a morte de sua esposa, se muda para Everwood, uma cidadezinha no meio das montanhas do Colorado. Os seus dois filhos, Ephram e Delia, acompanham-no mesmo que insatisfeitos com a decisão do pai, tendo que deixar para trás a vida que levavam em Nova Iorque.  Andy decide mudar completamente de vida. Com o dinheiro obtido durante anos na sua profissão, abre um consultório na pequena cidade, onde recebe os pacientes gratuitamente. Isso provoca certos atritos com o médico local, que assiste à perda gradual da sua clientela.  Ephram é um clássico adolescente de 15 anos que sofre pela falta de comunicação com o pai. Porém, conhece Amy por quem se apaixona. Mas Amy não corresponde abertamente ao sentimento de Ephram porque é namorada de Colin, que encontra-se num estado vegetativo após um acidente.
Essa série é um drama familiar, que trás atores hoje bem conhecidos como Chris Pratt e Emily VanCamp, conheci também por conta do SBT que passava séries dia de Sábado na parte da Tarde e no Domingo de manhã. Essa eu só fui assistir na internet depois de concluída, gosto muito de séries desse gênero e claramente ela conseguiu um espaço no meu coração. E também é aquela situação sofrida para conseguir achar episódios com qualidade descente para assistir. 

Boy Meets World

Título: Boy Meets World
Temporadas: 7
Episódios: 158
Inicio: 1993
Fim: 2000

Sinopse: Chamada de "O Mundo é dos Jovens" no Brasil, a série gira em torno da vida de Cory Matthews (Ben Savage), um garoto curioso e um tanto atribulado, não apenas por causa das trapalhadas da adolescência, mas também porque é o filho do meio de sua família. Junto com seu melhor amigo, Shawn (Rider Strong), e sua namorada Topanga (Danielle Fishel), Cory tenta seguir adiante, apesar de não ser muito popular na escola e ter inimigos da pesada, como Harley, Joey e Frankie. Cory, Shawn e Topanga inventam suas próprias soluções para os problemas que a vida lhes apresenta. 
Essa série só fui assistir na época do lançamento de Girls meets world, pois apesar da idade gosto de algumas séries da Disney. Essa é uma série sobre família, amizade e crescimento. Acompanhamos os jovens desde o ensino fundamental até a faculdade. Quando assisti baixei em um site, esses dias estava e ainda estou com vontade de rever, mas e a preguiça de ficar baixando. É uma série divertida de assistir.


Quotes da Semana

Hey pessoal, voltei de férias hoje do serviço então vou acabar não dando tanta atenção para o blog novamente, mas em breve estarei entrando de férias da faculdade, então poderei estar postando mais na parte da noite, espero que curtam os quotes, tem histórias desses quotes que já li, mas que ainda não escrevi a resenha.

"Acho que agora consigo ver a diferença entre amar alguém de longe e amar de perto. (...). O amor é assustador; ele se transforma; ele murcha. Faz parte do risco. Não quero mais ter medo. Quero ser corajosa..." (Para Todos os Garotos que Já Amei - Jenny Han)
"Clichês. Nossas vidas estavam cheias disso, mas se havia um momento em que não poderia ser denominado como clichê, seria esse." (Happy Birthday - Letícia Kartalian)
 "Sempre pensei que era da cor do pôr do sol, mas agora percebo que estou errado. – Então pegou uma mecha e levou-a aos lábios. – Ele brilha mais. Brilha mais do que o sol. Assim como você." (Mais Forte Que o Sol - Julia Quinn) 

Resenha | Para Todos os Garotos que Já Amei #1 - Jenny Han

Título: Para Todos os Garotos que Já Amei
Autora: Jenny Han
Páginas: 320
Nota:4/5
Skoob: Link

Sinopse: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.


Opinião:
Bom todo mundo já conhece a história de Para todos os garotos que já amei, mas só recentemente que li esse primeiro livro e gostei muito da história, para refrescar a memória nesse livros conhecemos Lara Jean uma jovem que vive com mais duas irmãs e seu pai, ela é a filha do meio e com a partida da sua irmã ela terá que se tornar responsável, bom quando sua irmã parte sua vida se torna uma confusão, pois cartas que ela escreveu para garotos que ela era apaixonada como uma forma de esquecer eles, acabaram sendo enviadas para esses meninos, tornando um grande problema, já que um dos garotos é seu vizinho e ex-namorado de sua irmã, quem também recebe uma carta é Peter um ex-amigo de infância e o garoto popular da escola. 
Os dois acabam se envolvendo um acordo por conta dessa situação, ele conseguiria mostrar para o seu amigo Josh que conseguiu seguir em frente e Peter também provaria algo para sua ex-namorada, inclusive eles chegam a fazer um contrato, mas os sentimentos começam a mudar conforme vão passando o tempo junto.
Para todos os garotos que amei foi o primeiro livro da autora que li e gostei da escrita dela, uma história envolvente e gostosinha de se ler , aquele tipo de história que aquece o coração do leitor. Lara é uma personagem meiga, porém um jovem que ainda está em processo de crescimento para se conhecer melhor e também conhecer seus sentimentos e aprender a lidar com eles, nesse percurso ela se magoou e também magoou algumas pessoas, mas faz parte do seu crescimento como pessoa.
O que aconteceu acabou por aproximar ela com a sua irmã mais nova e a se envolver mais com outras atividades da escola. Eu vi que muitos gostam mais dela com o Josh, mas eu shipei ela com o Peter, pois o Josh na minha opinião é como se fosse um irmão dela, sim ela amou ele e depois que desistiu eu vi como amigos que são uma família, possuem laços fortes e sempre vão estar lá para se protegerem. 
 Li esse livro em um dia e até me arrependi de não ter comprado o segundo no mesmo dia que comprei esse, agora vai demorar um pouquinho para compra os outros dois. Bom essa resenha não ficou grandes coisa, pois já faz dias que li esse livro e por ter tantas resenhas sobre ele então não é necessário falar detalhadamente dele.. 

"A forma como tudo acontece é um tipo estranho de serendipidade. Como um desastre de trem em câmera lenta. Para que uma coisa dê errado de um jeito tão colossal e horrível, tudo precisa acontecer na ordem certa e no momento certo, ou, nesse caso, no momento errado."
"Acho que agora consigo ver a diferença entre amar alguém de longe e amar de perto. (...). O amor é assustador; ele se transforma; ele murcha. Faz parte do risco. Não quero mais ter medo. Quero ser corajosa..."
"Se o amor é como uma possessão, talvez minhas cartas sejam meu exorcismo. As cartas me libertam. Ou pelo menos deveriam."

Música | Playlist da Semana #161:

Hey pessoal, ontem eu acabei não postando playlist, mas hoje estou postando ela, triste que segunda é meu último dia de férias do serviço, mas as da faculdade já estão quase chegando.



Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.