MÚSICA | PLAYLIST DA SEMANA #112:

Hey pessoal, ando meio sem tempo, mas semana que vem não tem aula quinta e sexta e quem sabe já começo a fazer isso na quarta, ai vou ver se leio os livros e-books de parceiro atrasados e crio poste pra cá, sentindo falta de me dedicar ao meu blog.


[Repost] Reenha | O Pessegueiro - Sarah Addison Allen:

Título: O Pessegueiro 
Autora: Sarah Addison Allen
Páginas: 256
Nota: 5/5 
SkoobLink

Sinopse: Willa Jackson vem de uma antiga família que ficou arruinada gerações antes. A mansão Blue Ridge Madam, construída pelo bisavô de Willa durante a época área de Walls of Water, e outrora a mais grandiosa casa da cidade, foi durante anos um monumento solitário à infelicidade e ao escândalo. Mas Willa soube há pouco que uma antiga colega de escola – a elegante Paxton Osgood – da abastada família Osgood, restaurou a Blue Ridge Madam e a devolveu à sua antiga glória, tencionando transformá-la numa elegante pousada. Talvez, por fim, o passado possa ser deixado para trás enquanto algo novo e maravilhoso se ergue das suas cinzas. Mas o que se ergue, afinal, é um esqueleto, encontrado sob o solitário pessegueiro da propriedade, que com certeza irá fazer surgir coisas terríveis. Pois os ossos, pertencentes ao carismático vendedor ambulante Tucker Devlin, que exerceu os seus encantos sombrios em Walls of Water setenta e cinco anos antes, não são tudo o que está escondido longe da vista e do coração. Surgem igualmente segredos há muito guardados, aparentemente anunciados por uma súbita onda de estranhos acontecimentos em toda a cidade.
Opinião:
Uma vez li uma resenha mega positiva desse livro e fiquei curiosa para ler, então quando surgiu a oportunidade de solicitar por troca no skoob não perdi, recebi ele em outubro e só li recentemente, mas adorei peguei o livro para ler umas 20:00 da noite e terminei umas 3:00 da madrugada, a história me conquistou logo nas primeiras páginas, pois além do romance a história ainda apresenta um pequeno suspense a respeito de uns ossos encontrados na antiga propriedade de sua avó .
Willa é dona de uma loja de artigos esportivos e que vende café também, sua avó vem de uma família que já foi muito rica que faliu e dela restou uma casa que ela nunca entrou e sempre olho de longe, mas agora a família de uma antiga colega de escola chamada Paxton comprou a casa para transformar em um hotel, o que revelou segredos que estão escondidos há algumas décadas e que também trouxe pessoas de volta. Uma história que fala sobre a amizade de duas pessoas no passado e o futuro dos netos de duas mulheres. Amizade, mistério, amor, sentimentos e encontrar o lugar que pertencem fazem parte dessa história envolvente.

"Era só uma questão de tempo até que tudo viesse à tona. Segredos nunca permanecem sepultados, independentemente do esforço que você faça."
Willa é uma mulher com 30 anos e dona de uma loja, sempre olhou de longe a antiga casa de sua avó, na juventude ela era a rainha das pegadinhas e sempre se divertia, mas quando ficou mais velha acabou ficando na cidade que queria fugir e perdeu a essência da sua juventude, agora ela vive uma vida pacata só na sua loja e em casa, sua balada é lavar a roupa ou limpar a casa, mas sua rotina muda quando ela reencontra Colin, eles estudaram na mesma escola, mas nunca foram próximos só que da pra perceber que ele sentia algo por ela e nunca à esqueceu,  eles começam a conversar e o romance vai se tornando natural entre eles, mas a história também fala do passado da avó deles dois que eram amigas na juventude e que o nome delas aparecem no mistério que surgiu. Gostei da personagem, no inicio ela era meio que solitária, mas foi se aproximando do Colin e da Paxton , além de descobrir as intensões de seu pai antes de falecer e do passado de sua avó. Ela se preocupa muito com as outras pessoas, mesmo que não sejam próximas e por conta disso acabou se aproximado de Paxton,
Paxton tem 30 anos e ainda vive na casa dos seus pais controladores, no caso a mãe , gente a mulher não pode nem comer direito o quer quer por ter mais curvas que a mãe já fica no pé, ela não tem muito autoestima, ela que está trabalhando com a reforma Blue Ridge Madam. A Paxton possui uma paixão pelo seu melhor amigo, mas guarda pra si mesmo esse sentimentos, já que acha que ele é gay e os dois se dão super bem, ela é irmã do Colin . Bom por conta do mistério ela e a Willa se aproximam e acabam se ajudando se tornando boas amigas.

Minha resenha não ficou boa como a história merecia, mas não conseguia escrever ela. Adorei a escrita da autora e já quero ler outros livros dela, eu senti uma delicadeza na história, além disso não tinha nada de mirabolante, gostei da cumplicidade entre amigos do passado e do presente,  com personagens que se aceitam da forma que são e que abrem seus corações para o amor, amizade e que segredos uma hora ou outra são descobertos. Bom senti uma sensação boa ao terminar essa leitura e super indico para vocês.

"O destino nunca lhe conta tudo de cara. Nem sempre lhe é mostrado o caminho de vida que você deve seguir. Mas se havia uma coisa que Willa aprendera nas últimas semanas era que, quando você realmente tem sorte, encontra alguém com o mapa."
"Se alguém estivesse prestando atenção aos sinais, teria percebido que o ar fica esbranquiçado quando as coisas estão prestes a acontecer, os cortes de papel significam que há mais coisas escritas na página, palavras que os olhos não podem ver, e os pássaros estão sempre a postos, para protegê-lo daquilo que você não vê."


TOP 5| Livros com capa verde:

Hey pessoal, ando sem ideias para criar poste no momento, mas aqui vai um TOP 5  com livros de capa verde,  todos esses foram lidos e eu gosto deles, são boas leituras.


O Garoto está de volta:


Sinopse: Reed Stewart pensou que todos os problemas da cidade pequena – incluindo um coração partido – haviam ficado para trás quando ele abandonou Bloomville, Indiana para se tornar um rico e famoso profissional do golfe. Até um post na internet ressuscitar todas as suas inseguranças de adolescente e levá-lo de volta à pequena cidade natal.  Becky Flowers investiu tempo e recursos para se tornar uma bem-sucedida profissional do ramo de realocação de idosos. Mas ela trabalhou ainda mais duro para esquecer que Reed Stewart sequer existia. Ela não tinha, absolutamente, a menor intenção de revê-lo, agora que ele voltou. Até a família do garoto a contratar para ajudar na mudança dos pais.



Heidi - A menina dos Alés


Sinopse: Heidi , órfã desde muito pequena, mora numa cidadezinha da Suíça com sua tia Dete. Quando recebe uma excelente proposta de trabalho em Frankfurt, na Alemanha, a tia decide entregar a menina, agora com 6 anos, ao avô, um velho zangado com o mundo, rabugento, que vive isolado no alto de uma montanha dos Alpes suíços. Ao chegar ao novo lar, Heidi logo se apaixona pelas maravilhosas paisagens, pelas flores e pelos animais dos vales e das montanhas, além de ganhar um novo amigo, Pedro das Cabras, um menino pastor. Com o passar do tempo, a menina conquista os moradores do vilarejo e, principalmente, o coração do avô, mostrando-lhe que é possível ser feliz e reencontrar a paz. Mas essa felicidade desaparece quando tia Dete volta para levá-la para Frankfurt. Escrito em 1880, Heidi, a menina dos Alpes mostra o contraste entre a vida selvagem e livre nas montanhas, com seus valores simples e essenciais, e a vida na cidade grande, com costumes, regras e valores muito diferentes. A narrativa acompanha o crescimento e as aprendizagens de Heidi, e, sem perder de vista os 136 anos que separam nossa vida hoje, no século XXI, da vida dos personagens, é uma fonte de descobertas e reflexões importantes para todos nós.

Conto | Antes que seja Tarde - Victor Pacheco:

Título: Antes que seja Tarde
Autor: Victor Pacheco
Wattpad: Link

Sinopse:  Quão forte pode ser a força de uma pessoa apaixonada? todos sabemos que quem ama é capaz de fazer coisas inacreditáveis pela pessoa amada, até mesmo desistir dela se isso for para o bem da mesma. Quando Victtorio conheceu Heitor soube no mesmo instante que o amava, e conheceu uma nova felicidade até então desconhecida, mas também se viu tendo que fazer uma terrível escolha continuar com seu amor o vendo sofrer o mesmo preconceito que ele ou se afastar dele para evitar essa dor.Te convido a conhecer essa história delicada e apaixonante, espero que goste.



Opinião:
Faz dias que o autor do conto entrou em contato, mas por falta de tempo acabei demorando para ler esse Conto que é tão curto.
Bom nesse conto conhecemos Victtorio  um jovem que é motivo de chacota dos alunos de sua escola e das pessoas do seu bairro, ele é apanha, é agredido verbalmente, ou seja, sofre bullying de todos que estão ao seu redor, mas por um tempo ele já não está mais sozinho e conhece o novo aluno de sua sala chamado Heitor, os dois se tornam próximos, começam a conversar e andar juntos para a casa.  Victtorio sabia que Heitor era como ele e com medo das pessoas infernizarem a vida de Heitor só por estar andando com ele, começou a se afastar até não sobrar nada, com isso Heitor influenciado pelo grupo que andava também começou a praticar bullying com ele,  mas em alguns momentos parecia que nada tinha mudado. 
Os anos se passaram Victtorio ainda não sabia se tinha sentimentos por Heitor e nunca soube se ele chegou à amá-lo, foram exatamente seis anos sem se verem, cada um seguiu seu caminho. Victtorio se formou e se tornou professor e depois de tanto tempo Heitor apareceu na sua vida novamente e dessa vez não deseja deixar que Victtorio escape da sua vida novamente, afinal eles se amam. 
"Está gravado na minha mente como uma tatuagem, o momento em que o vi pela primeira vez, eu estava escrevendo em minha mesa a letra de my immortal da banda evanescence, quando eu o vi entrar na sala e se sentar na cadeira à minha frente, foi amor a primeira vista."
 Um conto apenas de três capítulos, mas eu queria que tivesse acontecido mais  coisas antes do capitulo final, só que eu gostei do conto e foi triste ver o Victtorio abrir mão da sua felicidade tão novo para não estragar a vida de Heitor, ele nem perguntou para o menino sobre como ele se sentia.
Muitas vezes nós importamos com a opinião das pessoas e deixamos de viver nossa felicidade, no caso do Victorio foi no quesito amor, mas quantas  vezes deixamos de fazer algo, de se vestir como queremos por conta de outras pessoas.

"-Sou um eterno fã de Maria do Bairro, me julgue. Eu lhe disse vendo sua gargalhada surgir mais alta que antes, visto que agora nenhuma professora poderia repreender."

Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Desapegando

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.