Quotes da Semana | Nunca Olhe Para Dentro - Amanda Ághata Costa:

Estava começando a fazer a resenha do livro Nunca Olhe para dentro e tinha tantos quotes lindos que não resisti, por isso resolvi fazer um poste só pra eles, bom ainda nem finalizei a resenha do livro.

" A vida é que ensina da pior maneira que as teorias nem sempre funcionam na prática. Se você espera carinho, muitas vezes recebe o desprezo. Se precisa de segurança, lida com agressões e abandono. Comigo, a prática foi exatamente assim."
"Ninguém é perfeito. Não há só uma pessoa que não erre pelo menos uma vez por semana. O que diferencia nossos erros e acertos, é a responsabilidade que tomamos pelas nossas falhas. A decência de admitir a incapacidade de ter acertado nos dá o maior dos créditos, o caráter."
" [...] Já naquela época eu aprendi que o verdadeiro sucesso não se trata de contar quantas vezes as coisas dão certo, mas saber aproveitar mesmo quando elas não dão. Eu amava minhas lembranças como poucos lembravam de amar."
"[...] Uma simples palavra pode mudar todo um contexto, assim como uma noite pode destruir todos os planos de uma vida. "Nunca olhe para dentro."
" O que é bonito não precisa de retoques, pode ter qualquer aparência, pois o que está escondido por trás do que se vê, é onde juntamente ele se mostra mais bonito."
" A vida é a maior das aventuras selvagens e não oferece nenhum tipo de garantia. É pegar ou largar.
"Crescer machuca. Crescer exige deixar muitas características pelo caminho. Você não pode crescer e carregar tudo consigo. Ou deixa para trás, ou segue em frente."
"Ninguém nasce preparado para perder, não importa o que seja. Todos nascem com o intuito de ganhar. Ganhamos mais experiências, mais desejos, mais momentos, ganhamos tudo o que todos ganham. Agora, quando nos deparamos com a perda, nunca estamos prontos para ela. Tentamos adiar ao máximo."
"Um escritor que coloca sua alma para fora através de seus textos, um pintor que se doa a cada pincelada em uma tela, um músico que se entrega às suas canções e não escuta nada além da sua própria voz, é uma magia concedida a uma pequena parcela da humanidade."
"As nossas escolhas não definem apenas quem nos tornamos, como também as pessoas que vão permanecer ao nosso lado."
"Não sejam passivos. Não fechem os olhos. A violência está no meio de nós, dentro das casas, escondidas por trás dos sorrisos."
"O mundo precisa de pessoas que queiram ser melhores, não de mais pessoas que se acomodam e acham que ser pior é o bastante." 

[TAG] MADE IN BRAZIL

Hey pessoal, faz tempo que não apareço com uma tag por aqui e essa eu vi no blog Queria estar lendo já faz um tempinho e só lembrei de responder ela essa semana.


Primeiro livro brasileiro que você leu.
Não lembro qual foi o primeiro livro nacional que li, por isso escolhi um do monteiro lobato, mas confesso que não lembro se foi o que selecionei que li já faz mais de 10 anos que li e minha memória não é tão boa.


Sinopse: O livro narra as primeiras aventuras que acontecem no Sítio do Picapau Amarelo e apresenta Emília, a boneca de pano tagarela e sabida, Tia Nastácia, famosa por seus deliciosos bolinhos, Dona Benta, uma avó muito especial, e sua neta Lúcia, a menina do nariz arrebitado. Lúcia, mais conhecida como Narizinho, é quem transporta os leitores a incríveis viagens pelo mundo da fantasia.Tudo começa com uma inesperada visita da neta de Dona Benta ao Reino das Águas Claras e com a chegada de seu primo, Pedrinho, ao Sítio do Picapau Amarelo para mais uma temporada de férias. Depois do passeio pelo Reino das Águas Claras, as reinações de Narizinho ficam ainda melhores. As crianças se divertem fazendo o Visconde com um sabugo de milho e planejando o casamento de Emília com o leitão Rabicó.

Um livro pouco conhecido que você gostaria que fosse best-seller.
Na verdade é uma trilogia que gosto muito chamada Carta, a sinopse do primeiro livro está abaixo.

Sinopse: "Todo dom pode ser uma bênção ou uma maldição..." Quando Faith Connor recebe uma carta deixada por sua avó, após a morte da mesma, contendo um último pedido, ela não esperava que sua vida ganharia um rumo inesperado. Detentora de um dom especial de compreender as flores, cujos significados lhe fornecem visões de acontecimentos futuros, ela atende o pedido da avó, levando uma flor especial a seu túmulo e acaba conhecendo Rowan Allers, um homem atormentado pela morte da irmã, assassinada por um serial killer. Sentindo uma estranha conexão com aquela história, Faith o ajuda a investigar, sem nem saber que seus destinos estavam ligados de forma perigosa e até fatal.




Autor nacional que você recomenda pra todo mundo.
Sempre falo dos livros dessa autora por aqui, gosto muito da escrita dela que é a Denise Flaibam.


Jedi, escritora e fangirl nas horas vagas. Viciada em séries, videogame e tão cinéfila quanto se pode imaginar. Apaixonada por lobos, por chocolate, por atores que destroem corações e pelo cheiro de livros. Já navegou por mares desconhecidos, se aventurou em terras fantásticas e participou de um apocalipse zumbi; com o coração aventureiro e a mente cheia de ideias, seus livros contam sobre histórias que gostaria de viver e sobre personagens que gostaria de conhecer.





Livro que você leu mais de uma vez.
Por enquanto dos livros Nacionais que li, só li uma vez, mas quem sabe pois tem uns que adoro e seria bom ler outras vezes.


Último livro nacional que você leu.
Terminei de ler ele essa semana, é gostei da história, a personagem dela teve que ser muito forte.

Sinopse: Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora, longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.


Recebidos | Compras do Black Friday:

Hey pessoal, não ia gravar um vídeo com os recebidos, mas como minhas comprinhas do black friday chegaram resolvi gravar, se chegar mais algum ai mostro no próximo recebidos.
Bom a respeito do cenário eu sei que minha parede está feia, mas quero melhorar, inclusive uma das metas minha é ter um lugar bom pra gravar, uma câmera boa e falar de outras coisas além dos recebidos.



Resenha | O Encantador de Corvos (Ferinos #1) - Jacob Grey :

Tìtulo: O Encantador de Corvos (Ferinos #1)
Autor: Jacob Grey
Páginas: 256
Nota: 3/5
Skoob: Link

Sinopse:  Abandonado pelos pais. Criado por corvos. Caçado pela escuridão. Caw, abandonado pelos pais quando tinha apenas 5 anos, sobrevive sozinho numa cidade governada pelo crime. Mas ele não está desamparado- é o último representante da linhagem dos ferinos de corvos e tem o poder de comandar e conversar com as soturnas aves. Caw vive escondido em um ninho, no alto de uma árvore, no parque da cidade de Blackstone, até que uma fuga na prisão local o força a se revelar aos humanos... E à Lydia, a filha do diretor do presídio. Juntos descobrem que os fugitivos também são ferinos que planejam trazer seu temido líder, o Mestre da Seda, de volta da Terra dos Mortos. Para impedi-los, Caw e Lydia precisam encontrar os ferinos que se escondem pela cidade e convencê-los a mais uma vez lutar pelas forças do bem.
Opinião:
Ferinos é um livro Juvenil, fazia uns três meses que ele estava na minha estante e eu enrolava para ler apesar de não ser um livro muito grande,  achei o tema criado pelo autor bem interessante, bom pra quem quiser entender Ferinos são pessoas que entende/conversa com um tipo especifico de animal ou inseto e cada um tem o seu animal, ou seja, existe um que tem contato especificamente com cachorros, outro com cobras e assim por diante, inclusive o protagonista dessa história o Caw é o Ferino dos Corvos e só sua família é responsável pelos corvos, mas é um dom que é passado para o próximo da linhagem conforme o que possui o dom atual falece. (ficou meio confuso essa parte, mas tentei explicar pela forma que entendi).
Voltando ao protagonista Caw é um garoto de 16 anos que cresceu sozinho no meio de muitos corvos, por isso ele não teve uma instrução necessária para se comportar na sociedade, ele se virava da forma que podia, seus melhores amigos eram corvos, mas ele acaba conhecendo alguns humanos e um deles é Lydia uma garota insistente que não aceita não como resposta e esses dois acabam se metendo em uma aventura perigosa atrás de respostas, algumas fazem parte do passado. O Caw começou a história solitário, mas acabou descobrindo sua origem, encontrando outros parecidos com ele, um personagem que aprendeu a receber carinho de outras pessoas.
Esse é um livro bem curto e com letras grandes, mas uma história envolvente e confesso que não sabia o que esperar da história, mas curti a escrita do autor e a ideia dele,  é um livro indicado para qualquer idade. Eu não sei se é uma trilogia ou uma série, mas apesar de ter curtido a leitura não fiquei curiosa para o próximo volume, não compraria a continuação, mas caso acontece de ganhar ou encontrar o e-book acho que leria.
A resenha é curta, pois como falei o livro não é muito grande então fica complicado fazer uma resenha com mais detalhes sem revelar spoiler.

“Tem uma coisa ruim chegando. Uma coisa muito ruim.” 

Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.