[Música] Playlist da semana #34:

Hey pessoal, novas músicas só para não deixar de postar hoje, já que estou com uma preguiça lascada, não dá vontade de fazer nada.



[Lançamentos] Editora Gente e Única - Agosto:

Título: Eu vou te ensinar a ser rico
Subtítulo: Três passos simples para quitar as dívidas em doze meses e construir a sua liberdade financeira 
Autor: Ben Zruel 
Selo: Gente 
ISBN: 978-85-452-0105-2 
Formato: 16 x 23 cm 
Páginas: 160 
Gênero: Negócios/ Finanças 
Lançamento: Agosto de 2016 
Preço de capa: R$ 29,90  

As pessoas de classe média vivem com os mesmos princípios: gastam tudo o que ganham durante o mês para manterem um padrão de vida mais elevado do que podem ter. Como sobra pouco ou nenhum dinheiro para adquirir o “conforto”, utilizam os financiamentos dos bancos e com isso pagam juros altíssimos. Têm a falsa impressão de que estão crescendo porque possuem cada vez mais bens de consumo. Será que realmente estão progredindo? Será que o dinheiro de fato lhes traz conforto? Ou será que a classe média é cada vez mais escrava do dinheiro? O mundo atual é voltado para o consumismo. Poupar diante de tantas propagandas não é uma tarefa fácil. O resultado é que milhões de brasileiros utilizam o limite do cartão de crédito e o cheque especial para cobrir dívidas, contas em atraso e despesas da casa. Além disso, fazem empréstimos novos para quitar os antigos e, com isso, os juros vão se multiplicando. 
Sem conhecer as “regras do jogo”, você se preocupa em “tapar o buraco” dos juros sobre juros, das multas e outras cobranças derivadas do crédito que adquiriu. Completamente sem saída, você não vê a hora de essa situação se resolver de uma vez por todas.  Então, a pergunta é: Como e por onde começar? Como sair dessa situação? Será que precisamos viver desse jeito pelo resto da vida ou podemos sair dessa situação e criar a tão sonhada liberdade financeira? Ben Zruel vai mostrar a você que viver sem precisar trabalhar todos os dias não é um sonho impossível. Com um texto acessível, Ben vai usar a sua experiência como empresário e palestrante para ensinar ao leitor um método prático e aplicável a qualquer pessoa. Construa a sua liberdade financeira, independentemente de quanto ganha por mês! 

[Série] O que ando assistindo:

Hey pessoal, resolvi fazer esse poste para comentar sobre duas séries recentes que estou assistindo e gostando, uma envolve mistério, assassinato e a outro bastidores de uma turnê.


Guilt



Título: Guilt
Episódios: 6
Temporadas: 1 em exibição
Duração: 45 min
Canal: Freeform
Ano: 2016

Sinopse: Guilt é um thriller que gira em torno de uma americana em Londres, que se torna a principal suspeita no assassinato selvagem de sua companheira de apartamento. Enquanto investigação se desenrola, os espectadores vão questionar se ela é uma menina jovem e ingênua, cujas decisões ruins de vida estão sendo ampliadas sob o olhar implacável dos tabloides britânicos, ou se ela é uma sociopata que assassinou brutalmente sua amiga.


Opinião:
Em Guilt somos apresentados a um caso de assassinato, Molly e Grace eram amigas e dividiam o apartamento, junto com outra garota. Só que Molly foi assassinada e inicialmente a culpa caiu em Grace, ela passou a ser perseguida e a Gwendolyn Hall que é da policia e teima que a garota é a culpa, e por isso não quer investigar muito e essa insistência da Gwendolyn Hall me irritou pela perseguição a Grace e tudo isso por algo que aconteceu em seu passado. Confesso que não sei mais o que pensar da Grace e de seu namorado por conta do segredos deles, será que foram culpados ou não.
Essa histórias tem muito mistérios a serem revelados, desde Grace até a própria Molly por conta de seu trabalho, depois de sua morte o seu irmão aparece querendo se vingar do assassino, só que ele precisa saber primeiro quem é. Além de tudo isso ainda tem um príncipe na história e que está envolvido com o passada da Molly.
Eu estou curtindo a história, na série fica aquela questão de quem matou o que é interessante e ao mesmo tempo ruim, já que não gosto de esperar até o último episódio para saber ou quem sabe na temporada seguinte, caso essa série tenha.




[Primeiras Impressões] O Veneno da Borboleta - Francesco Procat:

Título:  O Veneno da Borboleta
Autor:  Francesco Procat
Páginas: 184
Primeiros capítulos; link
Skoob: link

Sinopse: Elizabeth é uma mulher infeliz. Passara anos em um casulo, amadurecendo seus planos, metamorfoseando seu ser. Esperando a hora certa. Presa a um homem inescrupuloso, privada de seus sonhos, Elizabeth procura, incansavelmente, uma válvula de escape, qualquer coisa que a distraia de sua realidade revoltante. E, talvez, seu único meio de fugir de sua situação seja um romance proibido. Com um grande choque, o ódio culmina. A cada dia, ela conta as horas para sua grande fuga.
E ela quer alçar voo, mesmo que seu bater de asas derrame sangue.

Opinião:
Faz uns dias que o autor entrou em contato comigo e eu falei que iria ler e fazer as primeiras impressões, só que estava desanimada com a leitura pelo computador, acabei aproveitando domingo para ler os três primeiros capítulos. 
Nesses primeiros capítulos somos apresentados a Elizabth, uma mulher que está em um relacionamento infeliz, na mão de um marido possessivo, ele está comemorando 50 anos e ela odeia essa comemoração, pois é mais um ano dele comemorando a vida, da para perceber que ela é infeliz com ele, mas as vezes tenta dar uma escapada e até encontra um amante para poder se sentir livre e esse é conhecido de seu marido.
A festa tem tudo para ser boa, mas um flagra estraga tudo, fazendo até acontecer um desastre e também  Elizabth ganha uma chance de fugir dessa vida infeliz, mas nem tudo sai como ela queria. Bom além do ambiente da festa, tem uma capitulo sobre a primeira vez que ela traiu seu marido, ele é apresentado antes dos acontecimentos da festa.
"Todos o cumprimentavam com um tapinha no ombro. Elizabeth havia focado seu olhar em um ponto do infinito enquanto a festa ao seu redor a sufocava."
Até o ponto que li achei interessante, e até fiquei curiosa para saber quem fez algo ruim para a Elizabeth e estava mantendo ela presa, já que fiquei em dúvida se era o marido dela, tem um mistério que vai envolver a história. Eu gostei da escrita do autor e achei envolvente e a protagonista do livro parece que vai fazer tudo o que for preciso para conquistar sua tão sonhada liberdade.
Esse é poste é um pouco mais rápido, já que são apenas 3 capítulos das primeiras impressões.




[Resenha] Fingindo (Losing It #2) - Cora Carmack:

Título: Fingindo
Autor: Cora Carmack
Páginas: 336
Livro: #2
Skoob: Link

Sinopse: Por quanto tempo você consegue prender alguém?
Meu nome é Cade Winston. Aluno de mestrado em belas-artes, voluntário, abraçador de mães e seu namorado pelas próximas vinte e quatro horas. Prazer em conhecê-la. Com seus cabelos coloridos, tatuagens e um namorado que combina com tudo isso, Max tem exatamente o estilo que seus pais mais desprezam... E eles nem sonham que a filha vive assim.Ela fica em apuros quando seus pais a visitam na faculdade e exigem conhecer o futuro genro. A solução que Max encontra para não ser desmascarada é pedir para um desconhecido se passar por seu namorado. Para Cade, a proposta veio em boa hora: é a chance que ele esperava para acabar com a sua fama de bom moço, que até hoje só serviu para atrapalhar sua vida. Um faz de conta com data marcada para terminar... E um casal por quem a gente vai adorar torcer. Fingindo vai seduzir você.
Opinião:
Estou começando essa trilogia pelo segundo livro e ainda bem que podem ser lidos de forma independente, nunca tinha lido nada da Cora Carmack e gostei muito da escrita dela, a leitura fluiu muito bem e acabei lendo apenas em um dia.
Em fingindo o leitor é apresentado o Cade um jovem ator estudante de mestrado que sofre por amor, mesmo que ela já esteja comprometida e em um encontro com sua amiga e o namorado dela em um café ele acaba conhecendo a Max uma garota com várias tatuagens e um namorado e que ao receber uma ligação inesperadamente pede para Cade fingir ser seu namorado para enganar os Pais e o que ela pensou quer séria apenas um dia teve que se estender a mais um dia, depois do combinado acabam se encontrando outras vezes e a atração deles continua mais evidente, desdo primeiro momento que se conheceram consegui sentir a química desses dois personagens, me via torcendo para que tudo desse certo para os dois.
"Viver é difícil. E todos os dias os nossos ombros pesam mais e nós acumulamos mais bagagem. Assim, paramos e respiramos fundo, fechamos os olhos, apagamos a mente. É natural. Desde que você abra os olhos e siga em frente."

[Resenha] O Caderninho de Desafios de Dash e Lily - David Levithan, Rachel Cohn:

Título: O Caderninho de Desafios de Dash e Lily 
Autores: David Levithan, Rachel Cohn
Páginas: 256
Ano:2016
Editora: Galera Record
Skoob: Link

* Livro cedido pela editora

Sinopse:  O novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York.

Opinião:
 Esse livro é muito amor, super li rápido e gostei da história leve e envolvente. Em O Caderninho de Desafios de Dash e Lily  somos apresentados a dois jovens que não se conhecem e que são bem diferentes, mas acabam se dando bem ao trocarem mensagens em um mesmo caderno moleskine, que os levam a enfrentar situações diferentes e apresentar até um novo mundo. O caderninho de desafios foi ideia do irmão de Lily que não queria ver a garota continuar solitária e por isso deixaram no lugar preferidos dele e também na onde o primo Mark trabalha e poderia ajudar na hora que a pessoa que aceitasse o desafio cumprisse o primeiro desafio.
"[...] Quero acreditar que existe alguém por aí só para mim. Quero acreditar que existo para estar aqui para esse alguém."
Lily tem dezesseis é uma uma garota difícil de se lidar, acaba não tendo amigos e sendo solitária.  Ela tem um gênio difícil é e conhecida por seus escândalos,  ela se considera diferente e ao ler ao livro percebi que ela é mais solitária por se afastar. A forma que ela se veste eu não consigo imaginar para alguém da idade dela, parece ser um pouco infantil, mas eu gostei dela e achei que a personagem mudou no decorrer da leitura, na qual ela se permitiu viver um pouco a vida e se divertir para quem sabe se tornar mais leve, eu li algumas resenhas falando que a Lily parecia ser muito infantil, mas acho que ela era assim, pois era a filha mais nova e a neta e acabou a família tendo dificuldades de ver que ela cresceu e continuou tratando dela da mesma maneira.  No caderninho ela encontrou uma forma de desabafar sobre seus sentimentos e encontrou alguém que a ajudasse a viver novas aventuras.
Dash mentiu para os seus Pais e iria passar o Natal sozinho, ao visitar a livraria ele se depara com o moleskine ele acaba aceitando os desafios do caderninho, a partir dai ele entra na jogada e também começa a propor desafios para Lily junto com instruções de lugares onde ela pode deixar o caderninho, e o moleskine  acaba sendo um lugar na qual ele também pode desabafar assim como Lily e diferente dela ele tem vários amigos e é um pouco mais popular e não gosta do natal por conta de algo que aconteceu em sua infância. Ele também se meteu em várias enrascadas por conta dos desafios. Pelo que pude perceber ele é inteligente e gosta muito das palavras.

“Estou tendo dificuldades para entender no que devo acreditar, e mesmo se devo acreditar.”
O Caderninho de Desafios de Dash e Lily é ambientado no Natal a época preferida de Lily, mas ambos estão sozinhos, por conta de viagens dos Pais, um porque escolheu assim e a outra porque foi obrigada. mas como eu disse no começo é uma leitura leve e rápida, confesso que nunca tinha lido nada desses autores e achei a escrita bem fluida e envolvente.
Eu achei a capa bonita e em tons de cores que eu gosto, fora que veio com um caderninho bonitinho. As folhas desse livro são brancas. mas com letras de um tamanho grande o que não atrapalha nada a leitura, eu gostei mesmo da leitura.


Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.