[Música] Playlist da Semana #28:

Hey pessoal, como estão? . Como de costumo estou passando para postar a playlist de sábado e a última do mês, espero que gostem das músicas escolhidas.

[Caixa de Correio] Recebidos de Maio:

Hey pessoal, o mês está quase acabando e eu ainda não tinha postado o vídeos de recebidos de Maio e olha que já to quase gravando o outro,  eu gravei o vídeo ai não deu certo e gravei de novo em outro dia, por conta de uns imprevistos e preguiça acabei demorando para postar. Eu fiquei um pouco vesga no vídeo porque a câmera no caso o celular estava um pouco torto e eu tinha que olhar para ele. Mas espero que gostem, vou tentar não atrasar essa postagem no próximo mês.


Resenhas:

[Dorama] Entertainer:

Título: Entertainer
Episódios: 18
Duração: 60 min.
Ano: 2016
Gênero: Drama, Música, Comédia, Negócios, 
Legenda: Português 
País de Origem: Coreia do Sul
Onde assistir: Online¹ | Online²

Sinopse: É melhor ser um peixe pequeno num grande lago ou um peixe grande em um pequeno lago? Shin Suk Ho (Ji Sung) trabalhou como diretor em uma grande empresa de entretenimento, gerenciando os nomes mais quentes no mundo da música. Devido às circunstâncias, ele sai para tentar, por conta própria, formar a sua pequena empresa de entretenimento. Enquanto ele tenta recuperar o seu status como agente de sucesso das estrelas, ele reúne Seo Jae Hoon (L.Joe), Kayle (Gong Myung) e Ha Yun Soo (Lee Tae Sun) para formar uma nova banda musical. Será que Suk Ho tem o que é necessário para fazer de sua banda um sucesso e se tornar um grande peixe num grande lago? "Artista" é uma série dramática Sul-coreana de 2016 dirigida por Hong Sung Chang.

Opinião:
Entertainer terminou semana passada, mas só consegui assistir o último essa semana, inicialmente era previsto 16 episódios, mas aumentaram para 18 já que alguns fans queriam ver a evolução da banda formada nesse dorama, não esperem romance nesse que o foco não é esse, quer dizer dá para sentir o romance na atmosfera e percebemos que exite um interesse entre alguns personagens, mas como o foco é a banda e as dificuldades que eles encontram no meio do caminho para o sucesso, fala também de amizades que vão sendo construída no decorrer da história, confiança e realização de sonhos. 
Cada integrante da banda têm seus problemas e que aos poucos vão sendo resolvidas, algumas são mais graves e outras não. Foi um dorama muito gostoso de assistir e com uma ótima OST (trilha sonora), além de tudo um pouco, drama, humor, música.
Shin Suk-Ho (Ji Sung) trabalhava em uma grande empresa de entretenimento, leva uma vida boa,só que tudo começa a desandar quando ele sai para abrir sua própria empresa, causa um acidente e  ainda é acusado de roubar uma música. Tudo desmorona e ele perde a credibilidade, perdido ele tenta montar uma nova banda para alcançar o sucesso, esse é um personagem que mudou e que foi aprendendo com os seus erros, além de tentar fazer o que era certa e corrigir os assuntos do passado, ele queria fazer de tudo para a banda ser aceita, ele até implorava e o interessante é que Suk-Ho tratava os jovens como a sua família e se preocupava com os garotos, inclusive um deles era era irmão de um amiga já falecido, ele sofreu, chorou e se culpou e ainda quase desistiu de seus sonhos, sorte que ele tinha pessoas que se preocupavam.
Ha-Neul (Kang Min-Hyuk) é um garoto que foi acusado injustamente por tentativa de estupro, ele sofre com isso já que muitos perturbam ele e partem para agressão, o sonho dele era ser cantor e tinha até pensando em desistir, mas ai o Shin Suk-Ho aparece no caminho dele e o garoto lembra que esse homem era amigo de seu irmão mais velho, agora Ha-Neul tem chance de fazer música e amigos, com a promessa de que Suk-Ho conseguiria provar que ele era inocente. Adorei ele, super sorridente e sempre tenta aceitar a situação que se encontra, apesar de ter me irritado um pouco com a facilidade de perdão dele, ele é o cantor da banda, pensei que esse drama dele iria se arrastar até o final da história e ainda bem que eu estava enganada, além desse drama dele ainda tem a situação do que  aconteceu com o irmão dele por conta de uma música.

[Resenha] O Doador de Memórias - Lois Lowry:

Título:  O Doador de Memórias
Autor: Lois Lowry
Páginas: 192
Skoob: Link

Sinopse: Em O doador de memórias, a premiada autora Lois Lowry constrói um mundo aparentemente ideal onde não existem dor, desigualdade, guerra nem qualquer tipo de conflito. Por outro lado, também não há amor, desejo ou alegria genuína. Os habitantes de uma pequena comunidade, satisfeitos com a vida ordenada, pacata e estável que levam, conhecem apenas o presente o passado e todas as lembranças do antigo mundo lhes foram apagados da mente. Um único indivíduo é encarregado de ser o guardião dessas memórias, com o objetivo de proteger o povo do sofrimento e, ao mesmo tempo, ter a sabedoria necessária para orientar os dirigentes da sociedade em momentos difíceis. Aos 12 anos, idade em que toda criança é designada à profissão que irá seguir, Jonas recebe a honra de se tornar o próximo guardião. Ele é avisado de que precisará passar por um treinamento difícil, que exigirá coragem, disciplina e muita força, mas não faz ideia de que seu mundo nunca mais será o mesmo. Orientado pelo velho Doador, Jonas descobre pouco a pouco o universo extraordinário que lhe fora roubado. Como uma névoa que vai se dissipando, a terrível realidade por trás daquela utopia começa a se revelar.
Opinião:
O doador de memórias é um livro que queria ler fazia um tempo, acabei ganhando ele em um sorteio só que demorei para pegar ele para ler.
Nessa história somos apresentados a uma comunidade onde todos têm os mesmos direitos e não existe guerra, só que também não existe vontade própria já que tem que pensar em todos, nem sentimentos como amor, carinho e tudo é tratado com uma frieza, mas Jonas é um jovem diferente e por isso na cerimônia dos 12 ele acaba recebendo o papel do receptor de memórias, ele pode ver além diferente dos outros, quando começa o treinamento dele com  doador Jonas começa a conhecer a neve, cores, mas também a dor e também enxerga as coisas de uma maneira diferente e sua revolta piora depois que ele descobre o que a cerimônias de dispensa são, ele quer algo diferente.

"- Adquirimos controle sobre muitas coisas. Mas tivemos de abrir mão de outras."
Eu gostei do livro, mas confesso que me estressava um pouco com a frieza de alguns personagens, entendo que eles foram criados assim só que é  meio estranho. Jonas é diferente ele vê o que outras pessoas não podem, ele tenta entender o porque as abriram mão de coisas como a cor, na comunidade atual as pessoas se vestem parecidos, com roupas do mesmo estilo e depois são destinados a suas profissões.  Eu gostei da personalidade dele, é inteligente, esperto e diferente e têm dois melhores amigos, que acaba até se afastando um pouco pela falta de tempo e como começa a receber informações acaba tendo uma visão diferente dos outros e por conta disso fica difícil de conversar até porque ele não pode falar nada sobre as memorias que recebe. No decorrer da leitura acompanhamos o amadurecimento dele.
O leitor percebe que essa comunidade que que todos sejam iguais, mas abriram mão de muitas coisas, só que na minha visão a população dessas comunidades são manipuladas pelos mais poderosos , as pessoas precisam sentir e não podem ser privadas de emoções, as coisas que fazem na cerimônia de dispensa é algo tão triste e até fiquei preocupada com o Gabriel o bebê que a família do Jonas cuida por um tempo antes dele ser enviado para outra casa.
Essa resenha ficou um pouco superficial, e que eu não queria falar muito para não dar spoiler e não quis fazer comparação com o filme, mas uma coisa digo achei o livro muito melhor que o filme e O doador de memorias faz parte de  uma série com quatro livros, onde já se têm 3 publicados no Brasil, o final do livro fica em aberto, mas li resenhas do segundo e terceiro livro e as histórias vão se conectando, o que é bom já que eu pensava que isso não aconteceria e com certeza pretendo ler os outros livros, até o terceiro volume foi publicado esse ano.

"Não vamos nos castigar com memórias amargas. Não vamos sofrer duas vezes, quando podemos sofrer apenas uma.”

[Resenha] Curtindo a vida adoidado - Todd Strasser:

Título:  Curtindo a vida adoidado
Autor: Todd Strasser
Páginas: 160
Editora: Gutenberg
Skoob: Link
Onde Comprar: Submarino | Saraiva

* Livro cedido pela editora

Sinopse: A vida passa rápido demais. E se você não parar de vez em quando para vivê-la, vai acabar perdendo o seu tempo. Os pais de Ferris Bueller realmente acreditaram que ele estava doente. A sua pior atuação em anos, e eles haviam caído nessa. Ferris não esperava que fosse fácil convencer o amigo, Cameron, a sair de sua fossa interior para acompanhá-lo em um dia onde o céu era o limite e não haveria nada que eles não pudessem fazer. Tirar a namorada, Sloane, da aula seria a parte fácil do plano, mesmo com a marcação cerrada do diretor Rooney e a perseguição de Jeanie, a explosiva irmã de Ferris. Tendo Chicago inteira como parque de diversões e com a missão de fazer com que seu dia de folga seja incrível, Ferris não aceitará ter nada menos que o dia mais inesquecível de sua adolescência tão inesquecível quanto o filme de John Hughes, que completa 30 anos em 2016. Considerado uma das obras mais importantes do cinema e o retrato de uma geração, Curtindo a vida adoidado é a expressão do sonho de jovens de todas as épocas. Afinal, quem nunca quis fugir de uma aula chata para curtir um dia lindo na companhia de seus melhores amigos? Publicado pela primeira vez no Brasil em formato de romance, esta edição comemorativa contém altas doses de encrencas, aventuras e desculpas esfarrapadas! Salve Ferris!

Opinião:
Desde que vi a divulgação do livro fiquei com vontade de ler, assistia o filme quando passava na sessão da tarde e achava bem legal.
Nesse livro somos apresentados a mesma história do filme com Ferris Bueller um jovem muito popular e que só quer aproveitar a vida e nada parece dar errado para ele, bom ele quer aproveitar o dia de sol junto com o seu melhor amigo e sua namorada e para poder fugir da escola inventa que está doente, seus pais caem direitinho na mentira só a sua irmã Jeanie que não. Cameron é o melhor amigo de Ferris e esse sim tem mania de ficar doente e ao contrário de seu amigo é super preocupado e nunca consegue aproveitar e se divertir juntos eles saem pela cidade juntamente com a Sloane para se divertir, mas ele corre o risco de ser pego já que o diretor de sua escola vai atras de pegar ele e sua irmã também quer desmascarar Ferris.

"A vida passa rápido demais, Ferris pensava consigo. Se você não parar de vez em quando para viver a vida, vai acabar perdendo o seu tempo."
Curtindo a vida adoidado é um livro leve e rápido de se ler, por ser bem fininho, como eu disse antes conta a história do filme, algumas partes são narradas por Ferris, Cameron e até pelo diretor Rooney que está louco para pegar o garoto e acaba se metendo em cada situação, isso é uma obsessão e também tinha algumas partes que era na visão do que estava acontecendo com a mãe de Ferris e também da irmã chata dele, sério gente a Jeanie é muito mal humorada, ela em vez de querer aproveitar igual a irmã dele direcionava a raiva para Ferris já que ela não aproveitava e tinha inveja e ela adorava reclamar das pessoas.

[Música] Playlist da semana #27:

Hey pessoal, ontem eu ia postar resenha no lugar da playlist só que nem deu fui fazer trabalho na casa de uns colegas e depois que voltei estava passando muito mal, resolvi postar a playlist hoje dei uma pausa aqui no meu outro trabalho só para atualizar o blog mesmo, espero que curtam a música e como você já devem ter percebido eu adoro música POP então a playlist é desse gênero.



Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Sorteio

Facebook

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.