Caixa de Correio #4

Demorei um para postar os livros recebidos, porque estou sem maquina fotográfica e a imagem do meu celular é ruim, então minha irmã tirou as fotos do celular dela e não ficaram muito boa, mais da pro gasto.


Esses dois comprei em uma promoção nas lojas Americanas, Puros saiu por R$ 9,90 e tão mais bonita por R$ 3,90.

[TOP3] Nicholas Sparks:

Muitos não gostam dos livros do Nicholas Sparks por serem praticamente parecidos, inclusive as capas, mais ler um clichê sempre é bom por isso, gosto do Nicholas, apesar de muita coisa ser igual eles também tem seus diferencias . Por esse motivo  e também porque estava sem ideias para poste estou trazendo este Top 3 com os 3 melhores livros dele na minha opinião.

3º - Um Porto Seguro:
Sinopse: Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a duas amizades relutantes: uma com Alex, o viúvo, com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, a outra com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade solícita e tornando-se próxima demais de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas... e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio.

Um porto seguro foi o último livro dele que li e gostei da história, pois nesse temos a protagonista Katie fugindo do seu passado e dos seus medos, tentando viver escondia de todos que ela conhece. Nesse livro a Protagonista está meltamente perturbada, assutada por conta da vida que ela vivia com seu marido e são questões que acontecem com muitas mulheres que apanham dos seus maridos e não tem coragem de ir embora.

2º - O Melhor de Mim:
Sinopse: Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre. Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.

[Filme] White Frog:

Título: White Frog
Ano: 2012
Duração: 93 Minutos
Gênero: Drama
País de Origem: EUA

Sinopse: White Frog” conta a história de uma família obcecada com a ideia de parecer perfeita. O único “problema” aparente dos Young é o filho mais novo, Nick, que nasceu com Síndrome de Asperger, uma espécie de autismo, que faz com que a pessoa tenha dificuldades para se socializar. Quando o filho mais velho, Chaz, morre em um acidente, a família cai em pedaços. Nick, muito ligado a ele, precisa então juntar as peças. O longa é estrelado por Booboo Stewart (Nick), o Seith de “Crepúsculo”, Harry Shum (o Mike Chang de “Glee”), interpretando Chaz, um personagem que esconde durante a vida toda que é gay, e Tyler Posey (Doug), de “Teen Wolf”.


Opinião:
Já fazia um bom tempo que assisti esse filme, foi antes de ter um blog, vi uma página do facebook indicando ele e resolvi assistir de novo só para refrescar na memora e trazer essa indicação para vocês. Na primeira vezes que assisti o que me motivou ver foi porque tem Taylor Posey e Harry Shum, gosto deles. Mas achei a história bem interessante de como uma família lida com uma perda inesperada principalmente o irmão que era o mais apegado.
Chaz é o filho mais velho da família  e considerado perfeito pelos seus Pais, bom garoto estudioso, mais ele morre em um acidente e isso acaba por devastar toda a sua família e quem mais sofre é o Nick irmão mais novo de Chaz que tem Síndrome de Asperger e era o protegido de seu irmão. Chaz tinha um grupo de amigo e eles eram os únicos que realmente conheciam o garoto, ele era bom, mas não era nenhum santinho e ele tinha um segredo maior que escondia da família (Não vou contar)
Quando Chaz morre e Nick fica desolado ele acaba conhecendo mais do seu irmão através de amigos que se tornam muito próximo de Nick principalmente o Randy. Aos poucos Nick vai descobrindo mais do seu irmão, que ele ajudava em uma instituição para ajudar crianças (não um orfanato, mas um local pra crianças se divertirem), o local se chamava Quartel.

[Resenha] Ratos:

Título: Ratos
Autor: Gordon Reece
Páginas:
Skoob: Link

Sinopse: Shelley e a mãe foram maltratadas a vida inteira. Elas têm consciência disso, mas não sabem reagir — são como ratos, estão sempre entocadas e coagidas. Shelley, vítima de um longo período de bullying que culminou em um violento atentado, não frequenta a escola. Esteve perto da morte, e as cicatrizes em seu rosto a lembram disso. Ainda se refazendo do ataque e se recuperando do humilhante divórcio dos pais, ela e a mãe vivem refugiadas em um chalé afastado da cidade. Confiantes de que o pesadelo acabou elas enfim se sentem confortáveis, entre livros, instrumentos musicais e canecas de chocolate quente junto à lareira. Mas, na noite em que Shelley completa dezesseis anos, um estranho invade a tranquilidade das duas e um sentimento é despertado na menina. Os acontecimentos que se seguem instauram o caos em tudo o que pensam e sentem em relação a elas mesmas e ao mundo que sempre as castigou. Até mesmo os ratos têm um limite.

Opinião:
 Fazia um tempinho que estava curiosa a respeito da leitura desse livro e quando tive a chance de comprar o livro, não pensei duas vezes, mas infelizmente não foi uma história que me agradou totalmente.
Shelley sofria Bullying na escola por longos meses e as responsáveis foram as garotas que antes ela considerava com melhores amigas. Por conta disso ela quase morre e então passa a estudar em casa e a conviver apenas com sua mãe, pois seus Pais se separam. No começo até simpatizei com a Shelly, mais depois e a forma que ela se chamava de ratos foi me irritando muito.
A Shelley e sua mãe são muito tolas, não tem uma vida, amigos, namorados ou paqueras e seguem sempre aquela mesma rotina, estudo e ficar em casa o dia inteiro e a mãe trabalha e depois casa e a forma que elas se divertiam com coisas que não tinham graça nenhuma.
Acho que esse é o primeiro livro que não gosto de nenhum personagem, pois estava difícil engolir essas duas e a forma de como vitimas elas se tornaram assassinas e não sentiram remorso nenhum, onde teve até um momento que elas se divertiam. Tudo bem que elas tentaram se defender, mas não precisavam chegar ao ponto de matar.

"Eu rabiscava inconscientemente a folha de papel enquanto revirava frases de despedida em minha mente, e quando olhei para a mesa, não consegui conter um sorriso amargo ao perceber o que eu havia desenhado. Era um rato. E ao redor de seu pescoço havia uma corda grossa."

Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Sorteio

Facebook

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.