Música | Conhecendo Hey Violet

Hey pessoal a playlist de hoje vai fugir um pouco da rotina, pois as vezes é bom trazer dicas de cantores, bandas para vocês e fiquei com vontade de apresentar Hey Violet para vocês eu gosto muito das músicas, mas confesso que não sou aquela mega fã que sempre está atrás de informações, minha época desse tipo de coisa já passou, pois fica atrás de informações quando mais nova do RBD, Hilay Duff, Emma Roberts, enfim ainda leio algumas coisas de cantores que eu gosto, mas não como fazia antigamente.


Hey violet atualmente possui três membros que são eles Rena Lovelis, Nia Lovelis e Casey Moreta, porém nem sempre foi assim o grupo surgiu em meados de 2008 com outro nome, propostas e com mais membros, inicialmente era conhecida como Cherri Bomb  um grupo de hard rock feminino e consistia nas seguintes integrantes Rena Lovelis e Nia Lovelis que estão no grupo até hoje, além de Julia Pierce, Miranda Miller, era um grupo inicialmente só de mulheres, mas em 2013 a Julia Pierce sai entrando Casey Moreta o membro masculino da banda. Em 2015 o grupo passou por mudanças na qual o nome mudou de Cherri Bomb pata Hey Violet, porém as mudanças não pararam por ai e em 2016 mais um membro foi adicionado sendo ele Iain Shipp que acabou sendo expulso em 2019 a última perda, mas antes dele a Miranda anunciou sua saída em 2017.
Com o nome de Cherri Bomb elas assinaram em 2011 com a Hollywood Records e em 2012 lançaram o álbum  This Is the End of Contro, já em 2015 assinaram com a Hi or Hey Records e no mesmo ano lançaram o EP  I Can Feel It, em 2016 foi a vez do EP Brand New Moves e enfim no ano de 2017 lançaram o primeiro álbum compleo como Hey Violet chamado  From the Outside.
No ano de 2019 já lançaram algumas músicas novas.
Nunca escutei o álbum que lançaram como Cherri Bomb, só escutei duas músicas dessa época e ainda não sabia da existência do grupo, como o foco da postagem é o grupo com o nome de Hey Violet não inseri as músicas dessa época, mas vocês conseguem encontrar no youtube.
Bom conheci o grupo na época que lançaram o clip da música I Can Feel It, escutei, curti a música, mas não procurei saber mais nada dele, porém redescobri o grupo em 2016 quando lançaram Brand New Moves e nisso passaram chamar mais minha atenção com suas músicas, que escuto até hoje. Lembrando que as informações acima foram retiradas do wikipedia.

Resenha | Um Estranho Irresistível (Os Ravenels #4) - Lisa Kleypas

Título: Um Estranho Irresistível 
Autora:  Lisa Kleypas
Páginas: 304
Nota: 4/5
Skoob: Link

Sinopse: A autora de best-sellers do The New York Times, Lisa Kleypas, lança o conto de uma jovem de beleza não convencional que encontra em um espião uma irresistível paixão.Uma mulher que desafia seu tempo. Dr. Garret Gibson, a única médica mulher na Inglaterra, é tão ousada e independente quanto qualquer homem – por que não lidar com os próprios desejos como se fosse um? No entanto, ela nunca ficou tentada a se envolver com alguém, até agora. Ethan Ransom, um ex-detetive da Scotland Yard, é tão galante quanto secreto, e sua lealdade é um verdadeiro mistério. Em uma noite emocionante, eles cedem a uma poderosa atração mútua antes de se tornarem estranhos novamente. Um homem que quebra todas as regras. Ethan tem pouco interesse pela alta sociedade, mas é cativado pela preciosa e bela Garrett. Apesar da promessa de resistir um ao outro depois daquela noite sublime, ela logo será atraída para sua tarefa mais perigosa. Quando a missão dá errado, Garret usa toda a sua habilidade e coragem para se salvar. À medida que enfrentam a ameaça de uma traição do governo, Ethan fica disposto a assumir qualquer risco pelo amor da mulher mais extraordinária que já conheceu.

Opinião:
Quando li a sinopse de Um Estranho Irresistível fiquei me perguntando onde os personagens se encaixavam dentro da família. Garret era uma personagem que foi apresentada nos livros anteriores assim como o Ethan, mas no decorrer da leitura entendi quem era o personagem que fazia parte da família Ravenel, apesar do contato dessa pessoal com os Ravenel ser mais profissional.
Nessa história conhecemos dois jovens que estão a frente da sociedade, principalmente nossa querida protagonista Garret.
Bom Garrt é uma mulher independente e foi contra os preceitos da sociedade ao estudar medicina em outro pais e conseguir se tornar médica, mas ainda precisa enfrentar o preconceito da sociedade de serem atendidos por uma médica até conseguir conquistar o seu espaço, ela conheceu Ethan brevemente na casa de Helen protagonista do segundo livro, mas não chegaram a ter contato, porém como ordem de Winterbone ele começa a seguir Garret uma vez por semana em suas visitas em um lugar barra pesada para cuidar das crianças de um orfanato e um certo dia ela entra em apuros e mesmo tentando se virar sozinha Ethan aparece para ajudar, a partir dai eles passam a se ver mais vezes, sentimentos começaram a surgir, porém Ethan é um homem misterioso que se esconde nas sombras e que por umas escolhas que fez vai ter que sumir do radar, mas são escolhas que poderia salvar a vida de muitas pessoas.
Ethan era um policial muito talentoso, mas acabou indo trabalhar por fora com um homem poderoso, como falei antes ele fez escolhas que colocaria sua vida e a vida de quem ama em perigo, por isso tentou se afastar de Garret, mas a mulher é insistente , convidava ele para visita-lá e a carne é fraca e Ethan não resistiu aos encantos dela.
O casal não cresceu no meio de uma sociedade rica e não possuem títulos, são personagens que viveram a margem da sociedade e que conseguiram conquistaram o seu espaço, eu gostei deles, são personagens com opiniões fortes e a Garret é inteligente, decidida, humilde, ri da cena na qual ela fala que se preparou com um método contraceptivo.
Esse é o quarto do livro da série e até agora adorei todos, porque os personagens são interessantes, além de mostrar as mulheres mais independentes, não vejo a hora de ler o quinto livro que é o do West e o mais esperado por mim. A escrita da autora é muito envolvente e já quero ler os outros romances de época dela. Um Estranho Irresistível  foi mais uma boa leitura que realizei.
"Todos os minutos sem sentido da sua vida, todos os anos de luta amarga, haviam levado aquele momento. As cicatrizes que a alma de Ethan havia usado como armadura se dissolviam ao toque de Garret…"
"As pessoas sempre dirão que nossos sonhos são impossíveis. Mas isso não pode nos impedir, certo? A menos que concorde com elas." 
"Ethan não esperou por uma resposta antes de beijá-la. A sensação era de finalmente estar em um lugar sereno, em uma noite fresca de primavera, depois de milhares de noites correndo em meio à violência e às sombras. Garrett o levara mais perto da alegria do que ele jamais estivera antes. Mas como todos os momentos de prazer inigualável, tinha o sabor agridoce das coisas efêmeras."

Quotes | Por uma noite apenas - Letícia Kartalian


Hey pessoal, tinha planos de postagens sobre a história na semana de lançamento, mas fiquei sem computador, então pra não ficar em branco essa semana teve a resenha dessa história e hoje um poste de quotes.
—Não tô com medo. Não mais, de qualquer forma. Mas já tive muito medo de me entregar, medo de me arriscar, de permitir me sentir desse jeito em relação a você.
—Um homem que não te apoia nos seus sonhos, não te merece, não é o homem ideal pra você. — Sofia costumava dizer. Esqueceram de repassar o memorando 
Era o momento em que me dava conta de que eu estava sozinha. Totalmente só e completamente sem saber o que fazer. 
COMO VOCÊ DESCREVERIA A sensação de vivenciar pela primeira vez algo que ansiou por anos? Seria capaz de isolar cada sensação e indicar as terminações nervosas atingidas? Assim como a tormenta 
Certo alguém, uma vez, me disse que as pequenas loucuras alimentam a alma e a mantém jovem. E revigorada era definitivamente uma palavra que me cabia naquele momento. 

Resenha | Por uma noite apenas - Letícia Kartalian

Título:Por uma noite apenas 
Autora: Letícia Kartalian
Páginas: 120
Nota: 5/5
Skoob: Link

Sinopse: Eu passei lentamente por todos os estágios do luto. Mas quatro anos após a morte de Eric, o vazio ainda parecia grande demais. Já não era hora de deixar o pause de lado e dar play novamente em minha própria vida? Jogando as amarras pro alto, por uma noite apenas, eu queria me esquecer de tudo... E me lembrar ao mesmo tempo. E foi sentada no banco do mesmo bar onde tudo começou que, além das memórias, encontrei parte do meu passado em carne, osso, pele, e, principalmente, coração. Benjamin era proibido pra mim antes. Não mais proibido agora. Mas eu ainda sentia como se fosse. Contra todas as possibilidades, como seria se "nós dois" pudesse existir? Como ignorar todos os impedimentos e motivos pelos quais não deveríamos ficar juntos e simplesmente deixar rolar?

Opinião:
Por uma noite apenas é uma história rápida de se ler, mas também profunda por conta dos receios da protagonista branca, uma mulher madura e que tem medo de seguir em frente e ser feliz após a morte de seu marido, já se passaram cinco anos de sofrimento e solidão na qual ela não se deixou viver, mas o quinto ano de aniversário da morte de seu marido vai ser diferente, Branca está pronta para seguir em frente e enfrentar algo que estava adiando em muitos anos, ela fez uma lista e deseja cumprir ela.
E uma das opções é uma visita ao passado, indo no bar do seu falecido marido na qual ela ficou muitos anos sem visitar e reencontrar o seu cunhado Benjamin irmão mais novo do seu falecido marido.
No passado surgiram sentimentos indevidos entre ela e seu cunhado, mas nunca ultrapassaram os limites para não ferirem as pessoas que amavam, agora ela precisava resolver questões pendentes e para isso precisava se reencontrar com Benjamin e a partir dai ela teria noção de como seguiria para o seu futuro.
Essa história trás algumas questões na qual a protagonista precisa lidar e aceitar, como a sua diferença de idade com Benjamin na qual ela conhece desde adolescente, ele tem 25 e ela quase 40, mas os sentimentos existentes são verdadeiros e já existem a muito tempo. Branca precisava de uma conversa, precisava ver o quão forte era os sentimentos que tinha por Benjamin, porém ela também se sentia quase uma traidora e tinha medo de ser uma situação difícil de outras pessoas aceitarem já que Benjamin é o irmão do seu falecido marido.
Branca é uma mulher que após a perda vivia no automático, não se dava o direito de aproveitar sua vida,  apesar das poucas páginas a personagem era intensa e profunda, senti os seus medos, suas emoções, já Benjamin é um homem jovem que sabe o que quer, assume seus sentimentos, mas que também está magoado pelos anos de distância entre ele e Branca, o personagem me conquistou muito, ele não é um garanhão, não tem o ego inflado e sim sentimentos magoados.
Por uma noite apenas é uma boa história, rápida e envolvente, gente adoro a escrita da autora e já li oito histórias suas entre livros longos e contos e super indico, vocês precisam conhecer a escrita da Letícia que também vai conquistar vocês. As capas de suas histórias também sempre são lindas, se vocês quiserem saber um pouco mais da autora podem acessar o seu site http://leticiakartalian.wixsite.com, lembrando que  o e-book de Por uma noite apenas está disponível no Amazon.

Certo alguém, uma vez, me disse que as pequenas loucuras alimentam a alma e a mantém jovem. E revigorada era definitivamente uma palavra que me cabia naquele momento.
—Um homem que não te apoia nos seus sonhos, não te merece, não é o homem ideal pra você. — Sofia costumava dizer. 
Era o momento em que me dava conta de que eu estava sozinha. Totalmente só e completamente sem saber o que fazer. 

Denise Crivelli, 27 anos, sul-mato-grossense, formada em Publicidade e estudante de Administração, viciada em livros, doramas e séries.

Facebook

Sorteio

Facebook

Busca

Arquivos

Seguidores

Populares

Tecnologia do Blogger.